conecte-se conosco

Polícia

PM recebe denúncia e realiza operação com apreensão de drogas em Barra de São Francisco e Minas Gerais

Publicado

 

.

Na tarde deste sábado (27), o 11º Batalhão da Polícia Militar recebeu denúncia anônima via 190 de que duas mulheres, sendo mãe e filha, estariam transportando drogas de Mantena-MG para Barra de São Francisco em um ônibus.

Os policiais montaram um cerco e realizaram a abordagem, assim que elas desembarcaram do ônibus. Uma policial feminina realizou a busca pessoal nas mulheres e foi encontrado com elas cinco pedras de crack, totalizando 118,3 gramas. 

Após coletar informações relevantes, as buscas prosseguiram no bairro Colina e foi localizado o suspeito que receberia a droga.

Ao mesmo tempo em que era desencadeada a operação em Barra de São Francisco, a PMMG verificava informações em Mantena-MG sobre o local onde as drogas haviam sido adquiridas. O fornecedor foi localizado e com ele foram encontrados R$ 1.237,00.

Em virtude do flagrante, guarnições de serviço de Barra de São Francisco, prosseguiram até a cidade mineira para prestar apoio à PMMG.

Durante as diligências na residência do suposto fornecedor foi encontrado enterrado no fundo do quintal duas pedras grandes de crack, totalizando aproximadamente 31 gramas.

Os materiais apreendidos e os envolvidos foram conduzidos e entregues na 14ª Delegacia Regional de Barra de São Francisco.

A operação contou com a participação do CPU, Motopatrulha, RO, Força Tática, patrulha comunitária e Serviço Reservado do 11° BPM.

O 11° BPM agradece a colaboração sempre eficiente dos policiais da 18* Cia PM Ind da PMMG de Mantena.

 

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Polícia Militar Ambiental apreende redes de pesca irregulares em São Mateus

Publicado


.

Nesta sexta-feira (03), policiais militares da Terceira Companhia do Batalhão de Polícia Militar Ambiental realizaram mais uma etapa da Operação Força e Presença, ao longo dos rios Cricaré e Mariricú, em São Mateus, com o intuito de coibir e combater a pesca predatória. 

Durante a fiscalização, os policiais ambientais flagraram 350 metros lineares de diversas redes de pesca lançadas no rio e, algumas delas se encontravam em total desacordo com as normas ambientais vigentes, pois havia redes lançadas no encontro do rio Mariricú com o rio Cricaré (zona de confluência) e outras ocupavam aproximadamente 90% da largura do ambiente aquático, caracterizando o crime ambiental. Neste caso os proprietários das redes não foram localizados, sendo apenas o material apreendido e encaminhado à delegacia regional de São Mateus. 

A partir do mês de maio, a Polícia Ambiental intensificou as Operações Força e Presença embarcadas nos principais rios navegáveis, cachoeiras e outros cursos hídricos existentes na região norte do Espírito Santo, principalmente para resguardar o período do defeso do robalo, encerrado no dia 30 de junho. Durante as ações, são realizadas abordagens às embarcações encontradas, assim com é realizada a orientação dos cidadãos quanto à legislação e sobre a importância de se conservar os recursos existentes naquele ecossistema.

Segundo o comandante da Terceira Companhia Ambiental, capitão Fabrício Pereira Rocha, a operação teve foco nos procedimentos e métodos de pesca, principalmente, com relação aos equipamentos utilizados pelos pescadores, tais como redes e tarrafas. “Toda a atividade que envolve os recursos naturais, como a pesca, possui uma legislação regulamentadora, que deve ser observada pelos seus praticantes para que estes não incorram em crimes ambientais”, destacou o oficial.

O capitão Fabrício orientou que, apesar de não estar em vigor o período proibitivo para a maioria dos peixes, os pescadores devem ficar atentos às normas que regulamentam a atividade pesqueira na região, principalmente quanto aos locais onde é permitido lançar redes, assim como o tamanho da “malha” e, principalmente, o tamanho do pescado, para que o pescador não incorra em crime ambiental, pois, a não observância destes aspectos pode acarretar a apreensão do material e até detenção de um a três anos e multa ao infrator.

Informações à Imprensa:

Diretoria de Comunicação Social PMES:
CORONEL DALTRO ANTONIO FERRARI JUNIOR
Tel. (27) – 3636-8717 / 3636-8718
E-mail: [email protected]

Subseção de Jornalismo PMES:
1º TENENTE ANTHONY MORAES COSTA
Tels. (27) 99625-1106 / 98823-8857
E-mail: [email protected]

Fonte: PM ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana