conecte-se conosco


Grande Vitória

Polícia investiga roubo de R$ 200 milhões em pedras preciosas no ES

A polícia investiga um roubo milionário de pedras preciosas em Vila Velha, no Espírito Santo, na manhã desta sexta-feira (22). Um idoso relatou ter sido assaltado por três suspeitos na casa dele. Segundo a vítima, os criminosos levaram R$ 198 milhões em pedras preciosas, cerca de 23 kg de turmalina paraíba. Câmeras de videomonitoramento da […]

Publicados

em

A polícia investiga um roubo milionário de pedras preciosas em Vila Velha, no Espírito Santo, na manhã desta sexta-feira (22). Um idoso relatou ter sido assaltado por três suspeitos na casa dele. Segundo a vítima, os criminosos levaram R$ 198 milhões em pedras preciosas, cerca de 23 kg de turmalina paraíba.

Câmeras de videomonitoramento da Prefeitura de Vila Velha registraram os criminosos na casa do idoso. O bairro onde o roubo milionário aconteceu não foi divulgado.

Foram levados da casa sacos com 23 kg de turmalina paraíba. Ela é uma pedra preciosa muito cara. O valor estimado do roubo é de R$198 milhões. O caso está sendo investigado por policiais da delegacia patrimonial.

O idoso de 78 anos vende joias. Ele contou para a polícia que abriu a porta de casa para um comprador, que já tinha marcado horário.

Os três criminosos fizeram o idoso, a família dele e funcionários da casa reféns, enquanto pegaram tudo o que havia nos cofres.

A polícia já sabe que as placas do carro usado pelos suspeitos eram falsas. O idoso prestou depoimento na delegacia. Na segunda-feira (25) outras pessoas serão ouvidas.

Comentários Facebook
Propaganda

Grande Vitória

Experimentos estimulam o interesse de alunos por fazer Ciência

Publicados

em

Por

A partir da elaboração de hipóteses, da execução de experiências e do registro e da análise de resultados, estudantes do 5º ano conhecem o processo científico - Fotos: Divulgação

Qual substância que misturada com a água conduz melhor a eletricidade? Essas e outras hipóteses estão sendo levantadas, testadas e analisadas por alunos do 5º ano do Ensino Fundamental do Centro Educacional Leonardo da Vinci com a intenção de despertar neles o desejo por fazer Ciência.

De acordo com o coordenador do Ensino Fundamental I, Alexandre Zanotelli, a iniciativa, que está sendo chamada de Feira de Ciências, vai muito além de executar um experimento já descrito em livros ou na internet.

“Os alunos receberam uma lista com perguntas e escolheram com qual cada um iria trabalhar. A partir daí, eles elaboraram hipóteses para responder à questão escolhida e pensaram em que tipo de experimento deveriam fazer para testar as hipóteses, apontando os materiais necessários. Depois realizaram os testes e registraram os resultados. Nas próximas semanas, eles vão produzir gráficos, fazer comparações e analisar se as hipóteses foram comprovadas ou não”, explica Alexandre.

O objetivo, segundo o coordenador, é apresentar o passo a passo do processo científico, colocando, entretanto, o aluno como protagonista de todo o procedimento. “Queremos mostrar como a Ciência é feita, que ela não é um produto pronto e acabado, mas construído ao longo do tempo e alterado de acordo com as novas descobertas. O fato de algumas hipóteses serem confirmadas e outras não é intencional para mostrar que é uma construção”, esclarece o coordenador.

Para isso, Alexandre garante que o segredo é lançar mão de algo já natural nas crianças. “Exploramos a curiosidade delas e a levamos a um nível organizado e estruturado, que é o que embasa o processo científico”, finaliza Alexandre.

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana