conecte-se conosco


Nacional

Prefeitura de SP lança site para acompanhamento das obras públicas

Publicados

em

source
Obras da linha 17 -Ouro
Divulgação/Metro

Obras da linha 17 -Ouro

A população da cidade de São Paulo tem, a partir de agora, a possibilidade de acessar informações detalhadas sobre as obras e contratos da administração municipal, atualizadas de maneira automática e periódica, e contando também com acesso à base de dados em formato aberto. É que a Prefeitura de São Paulo lançou nesta quinta-feira (23) o Portal “Obras Abertas”.

A nova ferramenta, idealizada e produzida pela parceria das secretarias municipais de Governo (SGM), Infraestrutura Urbana e Obras (Siurb), Controladoria Geral do Município (CGM) e a Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Município (Prodam), cumpre o objetivo de transparência e ressalta o comprometimento da Cidade com as ações de fortalecimento de Governo Aberto. A iniciativa está prevista no programa Time Brasil, ação da Controladoria Geral da União (CGU) voltada a auxiliar estados e municípios no aprimoramento da gestão pública e no fortalecimento do combate à corrupção e que tem a adesão da Prefeitura de São Paulo.

Nesta primeira etapa, 37 contratos que constam na base de dados da Siurb foram cadastrados no portal. Dessa forma, a população já tem a sua disposição os dados de 48 obras. A princípio, o site será atualizado mensalmente, e a expectativa é que, em dezembro deste ano, 100% dos contratos da Siurb estejam cadastrados no portal. A partir daí, a atualização será diária.

No Portal “Obras Abertas” os dados estão disponíveis para os usuários de maneira georreferenciada, ou seja, dispostas no mapa da cidade – o GeoSampa – no exato local onde estão acontecendo, com fotos e uma ficha técnica de cada ação. Essa forma de navegação integra o Sistema de Informações Georreferenciadas de São Paulo, e facilita o consumo da informação para os cidadãos e cidadãs.

No sistema é possível, ainda, aplicar diversos filtros como: finalidade da obra, status, região da cidade, subprefeitura a que pertence, além de ser possível separar as construções de novos equipamentos das manutenções e inspeções.

Acesse o Portal Obras Abertas:  http://obrasabertas.prefeitura.sp.gov.br/

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Comentários Facebook
Propaganda

Nacional

Interferência de Bolsonaro: Moraes envia à PGR pedido de investigação

Publicados

em

O ministro do STF Alexandre de Moraes
Nelson Jr/SCO/STF

O ministro do STF Alexandre de Moraes

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), encaminhou para manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR) o pedido feito pelo líder da oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), para que o presidente Jair Bolsonaro (PL) seja investigado por suposta interferência na operação da Polícia Federal contra o ex-ministro Milton Ribeiro

O pedido foi feito no âmbito do inquérito do STF aberto após a saída de Sérgio Moro do governo.

No pedido apresentado por Randolfe, líder da oposição no Senado, o senador pede para que sejam tomadas medidas “a fim de evitar interferências indevidas” do presidente e da cúpula do governo.

“Nesse sentido, requeremos a Vossa Excelência, na qualidade de Ministro responsável pela condução do Inquérito 4.831, que tem por objeto a interferência indevida do Presidente da República na Polícia Federal, que tome as medidas cabíveis a fim de evitar interferências indevidas da cúpula do Poder Executivo nas atividades-fim da Polícia Federal, determinando, se for o caso, a abertura de inquérito para apurar a conduta de violação de sigilo e de obstrução da justiça do Presidente Jair Bolsonaro”, diz o pedido.

Na semana passada, durante a Operação Acesso Pago, Milton Ribeiro chegou a ser preso preventivamente e foi alvo de busca e apreensão, além de ter tido o sigilo bancário quebrado, por ordem do juiz federal Renato Borelli. Depois foi solto por decisão do desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1).

A PF já tinha interceptado ligações telefônicas do ex-ministro. Em uma delas, em 9 de junho, ele contou à filha que conversou por telefone com Bolsonaro. Segundo Milton Ribeiro, o presidente disse na época achar que fariam uma busca e apreensão contra o ex-ministro.


O diálogo levou o MPF a apontar houve indícios de vazamento e “possível interferência ilícita por parte do presidente da República Jair Bolsonaro nas investigações”. A partir disso, solicitou o envio do caso ao STF, tribunal que pode processar o presidente da República, o que foi autorizado pelo juiz federal Renato Borelli.

No telefonema com a filha, Milton Ribeiro afirmou: “A única coisa meio… hoje o presidente me ligou… ele tá com um pressentimento, novamente, que eles podem querer atingi-lo através de mim, sabe? É que eu tenho mandado versículos pra ele, né?”

Depois disse “”Não! Não é isso… ele acha que vão fazer uma busca e apreensão… em casa… sabe… é… é muito triste. Bom! Isso pode acontecer, né? Se houver indícios né…”.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Nacional

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana