conecte-se conosco


Polícia

PRF recupera semirreboque adulterado em Viana

Publicados

em

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou dois semirreboques adulterados, durante fiscalização na BR 101.

Em fiscalização no km 303 da BR 101, em Viana, uma equipe da PRF abordou um veículo Iveco/Stalis, tracionado a dois semirreboques.

Após vistorias, os policiais identificaram que os semirreboques possuíam diversas adulterações, e existia para um deles uma estrição de furto/roubo, ocorrido em 06/06/2012, no município de Itumbiara/GO.

A ocorrência foi encaminhada para o Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Cariacica.

Comentários Facebook
Propaganda

Polícia

Deic prende oito integrantes de uma quadrilha especializada em roubos a bancos no Estado

Publicados

em

Por

A Polícia Civil do Espírito Santo (PCES), por meio do Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic), em ação com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), prendeu oito suspeitos de integrarem uma organização criminosa especializada em arrombar cofres de instituições financeiras. Os levantamentos apontam que se tratava da maior quadrilha especializada neste tipo de crime no Estado. Os detalhes foram divulgados em entrevista coletiva, na última sexta-feira (26), na Chefatura de Polícia Civil, em Vitória.

O grupo agia nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Espírito Santo. O crime mais recente ocorreu em uma agência bancária na última quarta-feira (24), no bairro Terra Vermelha, em Vila Velha.

O delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, parabenizou a ação do Deic pelas prisões extremamente importantes. “São oito indivíduos presos que agiam em quatro estados da federação. Os criminosos não vão conseguir praticar crimes no Espírito Santo, pois o Deic está bem atento. São indivíduos de meia idade, que já têm experiência nestes tipos de crime, que planejam e efetuam, e após cometer, eles esperam a oportunidade para agir novamente”, disse o delegado.

O Deic recebeu informações de que havia acontecido um arrombamento em uma instituição financeira localizada em Vila Velha. Ao longo das investigações, foi constatado que o banco foi invadido e que uma igreja teve a parede quebrada.

De acordo com o titular do Deic, delegado Gabriel Monteiro, os criminosos tinham informações de que no banco haveria uma grande quantidade de dinheiro. “Eles arrebentaram a parede de uma igreja e furaram a parede do banco. Eles têm materiais específicos para isso e tentaram cortar o cofre, pois tinham informação de que havia dinheiro no banco. Não conseguindo, eles furtaram as armas dos vigilantes, que ficavam em uma sala, e danificaram o banco todo por dentro. Não levaram dinheiro, mas causaram um grande prejuízo”, explicou.

Com o apoio da PRF, foram analisados circuitos de vídeo monitoramento do banco. Durante as diligências, foi localizada, em Cariacica, a casa dos criminosos, onde foram presas duas pessoas, além de serem apreendidos o carro usado no arrombamento e uma pistola calibre .380.

Com a investigação, a equipe do Deic localizou mais três indivíduos que estavam dentro de um hotel, em Vila Velha. Com eles, foram encontrados os materiais utilizados no arrombamento. Além destes, o Deic recebeu informações de que um outro suspeito estava em uma rodoviária, em Vitória, aguardando um ônibus para o Rio de Janeiro. A equipe foi até o local e conseguiu detê-lo enquanto estava embarcando. Os dois últimos suspeitos foram presos no município de Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, após um trabalho com a Polícia Rodoviária Federal.

O inspetor da PRF Valdo Lemos destacou a importância do trabalho integrado com outras instituições e como as ações têm logrado êxito nas prisões. “Nós sabemos que os modais mais utilizados são as rodoviárias para as práticas de crimes e para as transações dos criminosos no nosso País. Conseguimos contribuir com êxito nas prisões para que nenhum deles escapasse. A troca de informações e o monitoramento contribuíram para que todos da quadrilha fossem presos”, relatou Lemos.

Os oito criminosos foram autuados em flagrante por furto qualificado, associação criminosa e comercialização de arma de fogo de uso restrito. Após passarem por audiência de custódia, o Ministério Público (MPES) e a Justiça converteram as prisões em flagrante em prisões preventivas e eles permanecem presos.

O Inquérito Policial (IP) vai apurar as responsabilidades dos suspeitos nos crimes da mesma natureza, cometidos nos estados de Mato Grosso do Sul e Goiás. Já no Espírito Santo, existem outros IPs em que os suspeitos são considerados suspeitos em furtos qualificados.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana