conecte-se conosco

Grande Vitória

Projeto Praia Limpa prepara alunos de Jardim Camburi para o verão

Publicado

Os educadores do Centro de Educação Ambiental da Mata Paludosa, já de olho no verão de 2020, vem trabalhado nas escolas de Jardim Camburi o projeto Praia Limpa.

O objetivo é sensibilizar e conscientizar alunos, professores e moradores sobre a melhor forma de usufruir dos benefícios das praias, sem causar prejuízos aos elementos da natureza e aos ecossistemas.

Segundo a gerente de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam), Juliana Sardinha, a ideia central é ressaltar a importância de preservar e conservar o ambiente marinho.

Educadora ambiental da Mata Paludosa, Osnéia Peccoli ressalta que muitas atividades foram desenvolvidas no decorrer de 2019, como palestras, visita de campo para limpeza da praia, pescaria ecológica, verificação da qualidade da água e trabalho com material educativo sobre restinga.

“Com essas ações, foi possível ensinar e aprender sobre vários conteúdos, principalmente, a respeito dos quatro temas que fazem parte do projeto: a importância do descarte correto dos resíduos; os cuidados com os animais domésticos, sobretudo na praia; a preservação da restinga e a balneabiliadade”.

Fechamento

Na próxima segunda-feira (11), 85 alunos dos 2º anos matutino e vespertino do Colégio Renovação desenvolverão a última atividade proposta pelo projeto Praia Limpa.

Também participaram do projeto 55 alunos dos 2º anos vespertino da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Maria Madalena de Oliveira Domingues, que foi encerrado no dia 29 de outubro, no Revis da Mata paludosa.

“Ao longo do processo, foi gratificante perceber o envolvimento de todos os alunos e como tiveram grande aproveitamento dos conteúdos ensinados”, disse Osneia.

Qualidade de vida

“Acreditamos que esses ensinamentos podem transformar nossa vivência e relação cotidiana com o meio ambiente, para que possa ser mais saudável e sustentável. Aluno, família, sociedade e educação ambiental interligadas em atividades que realmente podem favorecer para a qualidade de vida e a preservação do meio ambiente”, declarou o secretário de Meio Ambiente, Luiz Emanuel Zouain.

Comentários Facebook
publicidade

Grande Vitória

Termo de compromisso garante o bom funcionamento das feiras livres

Publicado


.

Para conter a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) e garantir a saúde feirantes e dos clientes, foi elaborado um termo de compromisso entre a Prefeitura de Cariacica e os feirantes que atuam no município. No documento os comerciantes comprometeram-se a cumprir todas as exigências do decreto 065/2020, que dispõe sobre medidas de segurança para a realização das feiras. Diariamente são realizadas fiscalizações.  

“O termo é um documento que assegura que qualquer sanção sofrida por um feirante é de total conhecimento dele, que infringiu o decreto. Todos assinaram sem questionamentos, mostrando total apoio às medidas. Além disso, a Prefeitura tem um canal aberto com eles, para tomar decisões em comum acordo com os representantes deles”, garante o coordenador de Feiras Livres, Carlos Magno Freitas.

Cariacica possui 22 feiras livres e o trabalho de fiscalização segue o calendário de realização delas, amanhã, por exemplo, será fiscalizada a do bairro Santana. A equipe é composta por três servidores da Coordenação de Feiras Livres, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento da Cidade e Meio Ambiente (Semdec). Os trabalhos começam às 6h e seguem até por volta das 20h, em dias que acontecem muitas feiras.

Freitas afirma que as fiscalizações têm caráter orientativo, já que, em sua maioria, os feirantes tornaram-se parceiros, o que facilita o trabalho da coordenação. Ele conta que os descumprimentos ao decreto são pontuais.

“Semana passada, fizemos quatro notificações na feira de Cariacica Sede, duas barracas foram retiradas e dois feirantes foram notificados para se cadastrarem, pois já possuem barracas nas feiras”, explica.  

Decreto

Desde o dia 28 de março, as feiras livres estão funcionando com uma série de  exigências, conforme o decreto nº 065 de 27 de março de 2020. O documento prevê espaçamento lateral de, no mínimo, 1,5 meio entre as barracas e sem produtos ao redor, os mesmos devem ser depositados nos tabuleiros ou armazenados embaixo dos mesmos; proibição de pessoas com idade superior a 60 anos ou com sintomas de gripe e/ou resfriado entre os feirantes e pasteis, caldos de cana e outros alimentos devem ser comercializados em embalagens fechadas e próprias para o transporte, pois não podem ser consumidos no local  

Outras exigências dizem respeito à disponibilização de mesas e cadeiras para atendimento aos clientes, à utilização de áreas destinadas ao fluxo de pessoas e à higienização frequente das mãos e dos utensílios manuseados. Para auxiliar no cumprimento desta medida, a Prefeitura instalou pias sanitárias em todas as feiras.  

O feirante que infringir os termos do decreto terá o cadastro para participar de feiras na cidade excluído e será encaminhado à delegacia. Denúncias devem ser feitas pela Ouvidoria 162, de segunda a sexta-feira, das 12h às 17h.    

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana