conecte-se conosco

Saúde

Qual o momento de usar laxantes? Entenda como o medicamento funciona

Publicado

source

Quem sofre de problemas intestinais com certeza já se deparou com uma dúvida: qual o momento de recorrer aos laxantes e quando eles podem fazer mal? O medicamento, que promete acelerar o trânsito intestinal, traz um alívio quase imediato para os sintomas da prisão de ventre, mas também pode representar danos sérios a longo prazo. 

Leia mais: Após anos de constipação, jovem de 76 centímetros de intestino retirado

laxantes arrow-options
Getty Images

Laxantes: uso frequente pode gerar sintomas piores do que a constipação

De acordo com a nutricionista do Hospital Edmundo Vasconcelos, Silvia Ribeiro Messalem, recorrer ao laxante  pode ser muito prejudicial ao intestino e ocasionar danos nas terminações nervosas. “Em um primeiro momento, o intestino só irá funcionar a base dessa substância. Com o uso frequente, porém, surgem problemas nas terminações nervosas intestinais e o órgão começa a não funcionar como antes, necessitando de doses mais altas”, reforça.

Há vários tipos de laxantes disponíveis no mercado brasileiro. Eles variam de acordo com o modo de ação. O laxantes osmóticos atuam mantendo o conteúdo fecal mais úmido. Os emolientes são oleosos e atuam amolecendo as fezes, o que facilita a movimentação e a eliminação pelo reto. Já os laxantes catárticos aumentam o trânsito intestinal. 

Por interferir diretamente na mucosa do intestino, a última categoria é a mais utilizada e também a que merece mais atenção, pois pode causar inflamações no órgão, entre outros problemas após o uso prolongado.

Leia mais: Remédios que curam azia podem casar infecções intestinais 

Os laxantes, todavia, não são proibidos em situações pontuais em que o desconforto torna-se incapacitante, mas é importante estar atento à dosagem: embora seja comum, a automedicação nunca é indicada e apenas um profissional de saúde pode analisar cada caso. 

Independentemente da gravidade do caso, a profissional ainda destaca a importância de uma mudança de hábitos permanente que fará toda a diferença e te ajudará em casos de prisão de ventre .

“Antes de partir para o uso do laxante é preciso realizar uma mudança de hábitos na alimentação, manter-se hidratado, consumir probióticos e inserir atividade física na rotina”, diz.

Dicas caseiras que pode ajudar seu intestino

De acordo com Silvia Ribeiro, “uma dica é tentar estratégias caseiras como sucos laxativos com frequência e tentar educar o intestino para funcionar em um mesmo momento diariamente”, diz. Entre as opções que podem ser inseridas na alimentação, estão alimentos estimulantes e ricos em fibras. Veja algumas dicas de alimentos que devem entrar na sua rotina: 

  • Aveia

Ideal no café da manhã, a aveia talvez seja a opção mais conhecida entre os cereais ricos em fibras. E se o senso comum diz que ela pode ajudar o intestino preso, não está errado. O indicado, para pessoas com constipação, é comer três porções de grãos integrais por dia. 

  • Feijão

O prato mais tradicional dos brasileiros também pode ser um aliado contra a prisão de ventre. O alimento possui uma combinação de fibras solúveis e insolúveis, que diminuem o ressecamento das fezes e aumentam o volume, facilitando a evacuação. 

  • Brócolis

Além de uma excelente fonte de proteínas e vitaminas, o brócolis – velho conhecido da alimentação saudável – também possui fibras essenciais que auxiliam no trânsito intestinal. 

  • Café 

Se você tem vontade de ir ao banheiro logo após aquela primeira xícara de expresso, não é o único. Já existem estudos que apontam o ação do café como estimulante intestinal, ainda que haja fibras em sua composição. 

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Portugal cria máscara capaz de inativar novo coronavírus

Publicado


source
máscara
Pixabay

Partículas do novo coronavírus são barradas em nova máscara


Pesquisadores portugueses criaram uma máscara capaz inativar a Covid-19 , doença transmitida pelo novo coronavírus. A chamada MOxATech é vendida desde o mês de abril, mas teve o recurso desenvolvido agora.


A máscara foi desenvolvida pela empresa Adalberto com a varejista MO. Contribuíram ainda centros acadêmicos como o Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes de Lisboa (iMM), Universidade do Minho e CITEVE.

Esses centros foram capazes de desenvolver um revestimento capaz de neutralizar o novo coronavírus quando suas partículas entram em contato com o tecido branco.

Este tecido possui várias camadas, capazes de bloquear 96% das partículas do vírus.

Estudos realizados pela Direção-Geral de Empresas da França afirmou que a tecnologia da MOxATech consegue resistir a até 50 lavagens.

O mesmo acessório já foi testado anteriormente pelo Instituto Pasteur de Lille, que analisou a capacidade de bloquear partículas do coronavírus, rotavírus e H1N1.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana