conecte-se conosco


Política Nacional

Que cuidados tomar durante a pandemia? Ouça os conteúdos da Rádio Senado

Publicados

em

.

Ter acesso a fontes confiáveis de informação é imprescindível para manter-se bem informado sobre assuntos de qualquer natureza. A Rádio Senado preparou uma série de conteúdos de utilidade pública para você lidar melhor com o isolamento social e evitar notícias falsas, que se propagam em tempos de crise como a que o mundo todo passa agora.

Utilidade pública

Com o isolamento social em face da pandemia da covid-19, diminuiu muito o número de doadores de sangue. O quadro “Dedo de Prosa”, do programa Conexão Senado, da Rádio Senado, desta terça-feira (7) aborda os métodos para utilização do sangue do próprio paciente em caso de necessidade, como em cirurgias. Ouça o áudio com as informações.

Em entrevista, o médico Alexandre Cunha alerta para a alta disseminação de notícias falsas sobre o coronavírus nas redes sociais e nos alicativos de mensagens. A solução é buscar informações das fontes oficiais, como o Ministério da Saúde. Já o presidente da CPI Mista das Fake News, senador Angelo Coronel (PSD-BA), defende a prisão de disseminadores de mentiras que envolvam questões de saúde, como no caso do coronavírus. A reportagem é de Rodrigo Resende, da Rádio Senado.

Durante o isolamento social para evitar a disseminação pelo coronavírus, as pessoas precisam sair, vez por outra, para ir ao supermercado, padaria ou farmácia. Nesses casos, como agir para evitar ser contaminado pelo vírus?

92027348-942d-4a45-9214-2ebc6565539d.png

O “Dedo de Prosa” da terça-feira (31) debateu os crimes e golpes aplicados na população em meio à pandemia covid-19. Ouça o áudio com os comentários.

3b7ed2b0-71a6-4745-8d9f-301be03584db.jpeg

Ter acesso a fontes confiáveis de informação é imprescindível para manter-se bem informado sobre assuntos de qualquer natureza. Em tempos de crise como a que o mundo todo passa agora com a pandemia do coronavírus e com facilidades de comunicação postas à mão, como os smartphones, o acesso pode representar questão de vida ou morte, dada a facilidade com que as fake news se propagam.

8937992c-63bf-487f-aa3e-0ab658be71bb.png

Com as atenções voltadas para a pandemia da covid-19, o quadro “Dedo de Prosa” , do programa Conexão Senado, destacou no dia 26 de março a Semana Nacional de Mobilização e Luta Contra a Tuberculose. A doença pode se agravar para quem contrai o coronavírus.

95411d8c-ec71-4a01-b630-c3d3677bacfa.jpeg

Os garis estão incluídos entre os profissionais que não foram liberados para o isolamento em casa. O quadro “Dedo de Prosa” do programa Conexão Senado, da Rádio Senado, mostra os cuidados que devemos ter no descarte de diversos materiais para proporcionar mais segurança aos garis. Ouça o áudio.

40dae193-4ca3-4770-9b32-d7e629ab75ff.jpeg

Cuidados no uso do álcool gel

Com a pandemia do coronavírus, recolher-se em casa, lavar as mãos e usar álcool gel são as formas mais indicadas para prevenir-se da contaminação. Com isso, o produto derivado do álcool teve uma procura excepcional e sumiu das prateleiras dos supermercados, obrigando o governo a tomar providências para o reabastecimento.

1e65b840-ff19-48df-b982-df09b8cc95ef.jpeg

Como afastar as fake news em tempos de coronavírus

Em tempos de pandemia, as fake news podem proliferar em velocidade parecida com a propagação do vírus da covid-19. Como evitar as notícias falsas? Esse é o assunto do bate-papo do quadro “Dedo de Prosa” do Programa Conexão Senado.

93996162-bf77-4613-8b37-c5593093a684.jpeg

Ampliação do uso da internet em tempo de coronavírus

No “Dedo de Prosa” do dia 20 de março, o assunto foi a ampliação do uso da internet, diante da pandemia covid-19. Ouça o áudio com os comentários.

d008dd28-684b-4d45-915f-3d15b48f1ece.jpeg

Reciclagem de guimbas de cigarro

Em tempo de coronavírus, lembramos que os fumantes constituem um grupo de risco. Mas, enquanto não se larga esse hábito, o “Dedo de Prosa” do dia 19 de março, trouxe como assunto a reciclagem de guimbas de cigarro. Ouça o áudio com os comentários.

fbf36f07-6e19-496e-ba0c-07df7b768440.jpeg

Dedo de Prosa: montar uma empresa em casa

Em meio à pandemia covid-19, provocada pelo coronavírus, o assunto do “Dedo de Prosa” do dia 18 de março foi a ideia de se montar uma empresa em casa. Ouça o áudio com as orientações.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Comentários Facebook
Propaganda

Política Nacional

Sem acordo, Lira cria comissão especial para discutir PEC da imunidade

Publicados

em


Sem acordo entre os partidos, o presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL) decidiu enviar a PEC que trata da imunidade parlamentar para análise de uma comissão especial. Após sucessivas tentativas de votar a matéria durante a semana, não houve acordo para análise em plenário.

A indicação dos nomes parlamentares que integrarão a comissão deverá ser feita pelos líderes partidários na segunda-feira (1º). Na sessão desta sexta-feira (26), Lira lamentou a dificuldade em obter um consenso para a votação.

“Coletivamente, nós não conseguimos nos entender hoje. E não será atropelando o regimento que o faremos. Determino a criação de uma comissão especial. Que os líderes façam a indicação dos seus membros até segunda-feira (1º), e essa comissão será instalada com o mesmo rigor da discussão de que temas importantes nesta casa mereçam ser tratados”, determinou Lira.

Os deputados chegaram a aprovar a admissibilidade da matéria na quarta-feira (24) por 304 votos a 154, com duas abstenções. Sem passar por nenhuma comissão, a análise da matéria no plenário mostrou que não havia votos suficientes para aprovação. Por se tratar de uma Proposta de Emenda à Constituição são necessários 308 votos em dois turnos de votação. 

Debate

Para Arthur Lira, a PEC deve se restringir apenas ao artigo 53 da Constituição Federal, que disciplina as regras sobre excessos “por opiniões, voz e votos”. Questionado se concordava com o teor da proposta, o parlamentar afirmou que não tem compromisso com mérito ou resultado sobre a regulamentação da imunidade parlamentar e que sua principal preocupação é garantir que o tema seja debatido.

“Essa presidência não é dona da pauta, nem tem compromisso com o resultado, que pode ser emendar ou até rejeitar. É nossa obrigação trazer para discussão”, apontou.

Lira afirmou ainda que, na votação sobre a prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), o Plenário da Câmara deixou claro que direito a voz não é ilimitado. Ele disse que, na ocasião, a Câmara fez um corte em “uma perna, um braço”, para deixar isso evidente. A Câmara manteve a prisão do deputado por 364 votos a favor, 130 contra e 3 abstenções.

Edição: Claudia Felczak

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana