conecte-se conosco


Grande Vitória

Quiosques desativados em Vitória viram dormitórios de moradores de rua

Quiosques abandonados na praia da Curva da Jurema, em Vitória, viraram dormitórios para moradores em situação de rua e espaço de usuários de drogas depois de terem sido desativados. Moradores e pedestres que passam pelo espaço dizem que falta segurança e manutenção no local. A reclamação do aposentado Geraldo Batista, que costuma caminhar regularmente na […]

Publicados

em

Quiosques abandonados na praia da Curva da Jurema, em Vitória, viraram dormitórios para moradores em situação de rua e espaço de usuários de drogas depois de terem sido desativados. Moradores e pedestres que passam pelo espaço dizem que falta segurança e manutenção no local.

A reclamação do aposentado Geraldo Batista, que costuma caminhar regularmente na orla, é compartilhada por outros moradores. Segundo ele, o abandono da área tira a beleza da região e coloca frequentadores em risco.

“É triste ver um cenário tão bonito como esse, um lugar tão lindo e maravilhoso, com esse abandono todo”, disse.

O construtor Lucrécio Nunes relata que muitas pessoas evitam passar pelo local por causa da presença de usuários de drogas e o aumento no número de assaltos. Para ele, o abandono dos quiosques potencializou o problema.

“Isso aqui é todo dia desse jeito. Todo dia passa o pessoal aqui usando droga”, comentou.

Problema igual na Praia de Camburi

Além dos quiosques da Curva da Jurema, outro ponto da cidade que preocupa quem mora nas redondezas e frequenta a região é a Praia de Camburi, que também tem quiosques fechados.

Na orla, dos 14 quiosques construídos, apenas nove estão funcionando. Os cinco que estão desativados vêm sendo depredados e moradores de rua passaram a dormir nos locais.

A cuidadora Silvana Maria Moraes, que é de São Paulo, criticou a falta opções de quiosques na Praia de Camburi.

“Senti falta de quiosques por estar acostumada com o litoral paulista, que tem bastante”.

Moradores em situação de rua

As praias da Curva da Jurema e de Camburi têm se tornado albergues a céu aberto durante a noite. Nas orlas, moradores em situação de rua usam as estruturas abandonadas dos quiosques para dormir. E, apesar das reclamações de quem passa pelos locais, eles dizem que não fazem mal a ninguém.

Caso de um homem, de 31 anos, que pediu para não ser identificado. Ele deixou Alegre, no Sul do Espírito Santo, em busca de emprego em Vitória, mas até agora não conseguiu uma oportunidade. Para viver, ele lava carros para tentar conseguir dinheiro.

“É até vergonhoso. É bem chato. Espero ter o melhor para todos nós que moram nas ruas, que é sair dessa vida. Espero que seja feita a vontade de Deus”, afirmou.

O pedreiro Tarcísio de Mello, que deixou Minas Gerais em busca de emprego no Espírito Santo, é outro homem que mora nas ruas da capital capixaba. A falta de esperança em mudar de vida assola o mineiro.

“Deus que me perdoe, mas eu acho que agora é só a morte mesmo. Vou aguentando aí até onde der, sei lá, nem eu sei a saída para isso”, concluiu.

O que diz a prefeitura

O presidente da Companhia de Desenvolvimento de Vitória, Leonardo Krohling, informou que os quiosques da Curva da Jurema vão passar por reformas e serão reabertos. O prazo dado pela prefeitura para que o comércio esteja novamente funcionando é até outubro de 2019.

Sobre o problema na Praia de Camburi, Krohling justificou que a previsão é de que todos os quiosques estejam funcionando até o próximo verão. A reportagem é do site G1.


Comentários Facebook
Propaganda

Grande Vitória

​Vila Velha terá alteração no trânsito em primeira fase de instalação do Binário Sul

Publicados

em

Por

A Prefeitura de Vila Velha avança com readequações viárias em Coqueiral de Itaparica, com o objetivo de melhorar a mobilidade e reduzir acidentes nas principais vias. A partir de quarta-feira (29), quatro ruas passarão a permitir apenas um sentido de direção: Itaoca, Itaipava, Dr. Gilson Santos e Ibitirama. As mudanças fazem parte da primeira fase do Binário Sul, que mudará o trânsito em toda a região.

As ruas Itaoca e Doutor Gilson Santos ficarão com o fluxo viário partindo da Avenida Santa Leopoldina para a Rodovia do Sol. Já as ruas Itaipava e Ibitirama, no sentido oposto. Desta forma, um binário entre as ruas será formado, com uma via indo numa direção e a via paralela na direção oposta. As ruas Itaúna e Itapemirim serão as próximas a integrar o binário.

Essas mudanças são implantadas pela equipe da Engenharia de Tráfego da Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito. Os semáforos instalados neste sistema estão equipados com câmeras inteligentes, que fazem a contagem do fluxo de veículos, alterando o tempo de abertura e fechamento em ciclos de poucos minutos, garantindo dinamicidade e evitando engarrafamentos no trecho.

Binário Sul

Nova ordenação viária da cidade de Vila Velha, baseada no sistema binário que define vias paralelas com sentido alternado, com maior fluidez e menos conflitos nos cruzamentos entre vias.

O Binário Sul ligará a Região 5 ao Centro, criando corredores até a Terceira Ponte, trecho que hoje apresenta gargalos e engarrafamentos nos horários de pico; e nos próximos anos aponta para crescimento imobiliário e consequente aumento de veículos.

A implantação será feita em três fases, para melhor absorção pela população, além da realização de algumas intervenções de obras necessárias.

1ª fase:

Alteração para sentido único de direção em seis ruas transversais entre as avenidas Santa Leopoldina, Saturnino Rangel Mauro e Rodovia do Sol.

A partir de 29 de junho
📍Rua Itaoca – sentido bairro ➡️ orla
📍Rua Itaipava – sentido orla ➡️ Santa Leopoldina
📍Rua Dr. Gilson Santos – sentido Santa Leopoldina ➡️ orla
📍Rua Ibitirama – sentido orla ➡️ Santa Leopoldina

Em breve
📍Rua Itaúna – sentido Santa Leopoldina ➡️ orla
📍Rua Itapemirim – sentido orla ➡️ Santa Leopoldina

As alterações complementam o sistema binário entre as transversais que cruzam os principais corredores viários da região.

Ao todo são 23 ruas transversais, entre a ruas Dylio Penedo e Deolindo Perim, que vêm sendo readequadas desde 2021.

O principal objetivo é reduzir conflitos nos cruzamentos, aumentando a segurança para condutores e pedestres e melhorar a fluidez do trânsito.

As alterações já foram testadas pelos técnicos da Engenharia de Tráfego, da Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito, por meio de um software que gera dados de acordo com as interações simuladas.

2ª fase:

Inversão de sentido da avenida Saturnino Rangel Mauro

3ª fase:

Transformação da Rodosol em mão única no sentido Centro de Vila Velha (a partir do cruzamento da Embratel).

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana