conecte-se conosco


Economia

Receita abre consultas ao 2º lote de restituições do IR 2019

A Receita Federal abriu nesta segunda-feira (8) as consultas ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2019, e a lotes residuais de 2008 a 2018.A Receita Federal abriu nesta segunda-feira (8) as consultas ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2019, […]

Publicados

em

A Receita Federal abriu nesta segunda-feira (8) as consultas ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2019, e a lotes residuais de 2008 a 2018.A Receita Federal abriu nesta segunda-feira (8) as consultas ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2019, e a lotes residuais de 2008 a 2018.A Receita Federal abriu nesta segunda-feira (8) as consultas ao segundo lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2019, e a lotes residuais de 2008 a 2018.

De acordo com o Fisco, serão pagos neste lote R$ 5 bilhões, a 3.164.229 contribuintes. Os depósitos serão feitos em 15 de julho.

Assim que abertas, as consultas podem ser feitas pelo site da Receita Federal na internet. Há, ainda, o aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF, diretamente nas bases de dados da Receita Federal.

Do total a ser pago, R$ 2,362 bilhões serão pagos a contribuintes idosos acima de 60 anos, com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave, e contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Como consultar sua restituição
Pelo telefone

Ligando para o Receitafone, no número 146
Pelo computador

Entre no site da Receita (https://servicos.receita.fazenda.gov.br/Servicos/ConsRest/Atual.app/paginas/index.asp)

Comentários Facebook
Propaganda

Economia

Economia: iluminação de LED diminui os custos de energia elétrica em até 32% do valor total da fatura

Publicados

em

Por

Empresa brasileira de luminárias de LED aponta crescimento de 25% na busca por esse tipo de iluminação - Foto: Ilustração
O Brasil vem sofrendo com preços altos da energia elétrica há muito tempo. Somente em 2021, até o mês de agosto, houve três aumentos. Em outubro, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou o aumento de mais 16% para quase 8 milhões de consumidores do Distrito Federal, Goiás e São Paulo. E não acaba por aí, durante o mês de novembro, a Aneel já estimou outro crescimento de 21,04% em 2022.
Diante de situações como essa, muitas famílias e até mesmo empresas e comércios vêm buscando por opções mais econômicas para diminuir os custos, entre suas escolhas está o uso de luminárias de LED.

Segundo Castellane Ferreira, da ONNO LED, divisão de negócio de soluções de iluminação da Varixx, somente neste ano a procura por esse tipo de iluminação cresceu 25%, e a expectativa é que esse aumento seja de 35% em 2022.

“As pessoas estão cada vez mais buscando alternativas que consigam suportar suas necessidades com custos mais baixos. Apesar de o investimento ser maior, além da economia, a durabilidade também é superior, fazendo com que o LED se torne a opção mais viável tanto para pessoas físicas quanto para pessoas jurídicas”, afirma Castellane Ferreira, Engenheiro e Diretor da ONNO LED.

A economia com iluminação usando o LED é acima de 78%, em comparação com outras categorias de iluminação, segundo a Onno. Na indústria, os custos com iluminação variam de 20% a 40% do total de energia elétrica consumida, dependendo do segmento de atuação. Assim, ao escolher a iluminação LED a redução de custo com energia elétrica pode chegar na casa de 32% em relação ao valor total da fatura. A luz não esquenta o ambiente ao qual está instalado, em comparação aos outros tipos de lâmpadas menos eficientes, e por ter maior eficiência luminosa, gera mais brilho com menos energia.

Ferreira ainda afirma que esse modelo é sustentável, sendo livre de metais pesados poluentes, como mercúrio e chumbo, e 98% dos materiais são recicláveis.

“Nos últimos anos conseguimos analisar que o LED de fato vem ganhando ainda mais força. Acredito que, além do que já foi citado, outro ponto que faz toda a diferença é a segurança que ele traz, já que são produtos que não esquentam e nem emitem radiação infravermelho e ultravioleta”, conta.

Por fim, ele ainda finaliza dizendo que existem diversas cores disponíveis em temperaturas de cor fria, neutra ou quente que podem ser combinadas para criar diferentes ambientes. Segundo o executivo, a marca já conta com mais de 2 mil clientes, de arquitetos renomados a grandes empresas, e vem investindo pesado em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, incluindo a construção de uma nova fábrica para projetos avançados de iluminação sustentável e agricultura do futuro usando LED.

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana