conecte-se conosco

Nacional

“Rejeição amorosa” pode ter motivado ataque em escola de Minas Gerais

Publicado

source
escola borrada arrow-options
Reprodução

ATENÇÃO IMAGENS GRÁFICAS AGRESSIVAS IMPACTANTES

Uma rejeição amorosa pode ter causado o ataque a tiros cometido por um aluno da Escola Estadual Orlando Tavares, na cidade de Caraí, interior de Minas Gerais, na manhã desta quinta-feira (7).

À imprensa, o coronel Marinho, responsável pela investigação do caso, afirmou que o jovem foi “desprezado” por duas meninas da escola . “Duas estudantes da escola se negaram a ter um relacionamento com o suspeito, a namorar com ele. E essa teria sido a motivação para o crime”, disse.

Apesar dessa suspeita, o oficial disse que o adolescente se recusou a comentar sobre o que teria motivado o crime . Após a polícia detê-lo, o padrasto dele, de 80 anos foi preso por omissão de cautela. Ele era dono da arma do modelo garrucha utilizada pelo adolescente.

Leia também: Aluno armado invade escola e atira em colegas em Minas Gerais

As duas pessoas encaminhadas ao hospital eram estudantes. Um deles levou um tiro de raspão no pescoço na hora em que ajudava a professora a fechar a porta e impedir que o adolescente entrasse no local. A polícia ainda não sabe se o outro aluno foi atingido por um tiro ou por golpes do facão que também era levado pelo estudante.

Ataque à escola

O aluno, que não teve identidade revelada pela polícia , entrou na escola por volta das 8h desta quinta-feira munido de uma garrucha com dois canos, um facão e um simulacro de pistola. Ele faltou à aula e pulou o muro da instituição para entrar no local.

Leia também: Tiros com arma encostada na cabeça mataram os assassinos de Suzano, revela IML

escola arrow-options
Redes sociais / Reprodução

Imagens da sala de aula após aluno ser baleado foram divulgadas nas redes sociais

Segundo testemunhas, o jovem tentou entrar em uma sala de aula com a arma, mas foi impedido por uma professora que segurou a porta com ajuda de alunos. Nesse momento, ele disparou contra a porta e atirou a esmo nos corredores da instituição. Dois alunos da escola foram socorridos e estão em estado estável. O aluno atirador foi preso tentando fugir.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

São Paulo já tem cenário pior do que o registrado na Espanha antes de lockdown

Publicado


source
São Paulo
Agência Brasil/Rovena Rosa

Dados do estado de São Paulo já são piores do que os registrados na Espanha antes de lockdown

Nesta segunda-feira (25), o  governador João Doria afirmou que ainda não há previsão de implementação de lockdown no estado por conta da pandemia do Covid-19. Entretanto, números apontam que o atual cenário já é pior do que o registrado na Espanha, um dos países mais atingidos pela doença , antes do início da medida.

Leia também: Brasil: casos de Covid-19 podem ser sete vezes maiores do que números oficiais

Segundo dados da Fundação Seade, o estado de São Paulo tem 187 casos confirmados do novo coronavírus (Sars-Cov-2) e de cerca de 13,9 mortes a cada 100 mil habitantes, valores que ultrapassam os registrados pelas autoridades espanholas e que motivaram a implementação do lockdown: no dia 29 de março, somava 166 casos e 13,76 mortes a cada 100 mil habitantes.

Até o momento, São Paulo tem um total de 83.625 casos confirmados de Covid-19 e 6.220 mortes. Na época do lockdown espanhol, os números apontavam quase 79 mil casos e mais de 6,5 mil mortes. A grande diferença fica por conta dos óbitos diários, que eram muito superiores no país europeu: 838 mortes, em média, ante 184.

Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, a Espanha soma 235.400 casos confirmados e já foi ultrapassada pelo Brasil em valores totais . Além disso, tem registrado cerca de 500 novos casos ao dia, valor que fica bem abaixo da média de 15 mil casos diários brasileiros.

Leia também: EUA antecipam bloqueio da entrada de passageiros do Brasil

Outro fator que indica tendência de queda e redução da disseminação da doença é o número de mortes diárias. A última segunda-feira representou o décimo dia consecutivo com valor abaixo de 100 (70), o que elevou o total para 26.834. Com a alta dos últimos dias, o  Brasil já soma 23.473 e pode ultrapassar os europeus ainda nesta semana, assumindo a quinta posição no ranking dos países com maior letalidade.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana