conecte-se conosco

Saúde

Residência Médica do Hospital Evangélico ganha duas novas especialidades

Publicado

O Hospital Evangélico de Cachoeiro de Itapemirim (HECI) acaba de receber o credenciamento para duas novas especialidades do Programa de Residência Médica já com processos seletivos abertos. São elas: Mastologia e Medicina Intensiva. O edital de convocação foi publicado nesta sexta (14/02) e os aprovados ingressam em março.

Agora, o programa conta com nove especialidades, que são: Anestesiologia, Clínica Médica, Ginecologia/Obstetrícia, Medicina da Família, Cardiologia, Neonatologia e agora Mastologia e Medicina Intensiva. A pretensão é ampliar ainda mais.

Para a coordenadora do Programa de Residência Médica do Hospital Evangélico (COREME), a oncologista Sabina Aleixo, a adição das duas especialidades ao programa vem firmar esse compromisso que o HECI tem assumido de ser o Hospital-Ensino e essas duas áreas são áreas fortes aqui dentro.

“A terapia intensiva, com suas três UTI’s, permitirá ao residente sair com o manejo do Intensivismo e a Mastologia chega para complementar a oncologia o que será muito importante, ter um residente treinado para atuar com nossos pacientes com patologias de mama”, afirma a médica.

Para o superintendente do Hospital, Wagner Medeiros Junior, esta é mais uma conquista alcançada pela instituição na área de educação em saúde. “Os residentes que aqui ingressarão nessas novas especialidades, assim como todos os outros, recebem acompanhamento prático e teórico vindo de uma excelente equipe de preceptores que os orienta integralmente durante o tempo em que passam aqui no hospital”, enfatiza.

Para mais informações sobre o processo seletivo, acesse http://heci.com.br/residencia-medica/

 

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Carnaval pode aumentar risco de contágio por sarampo, alertam especialistas

Publicado

source

RIO — A segunda quinzena de fevereiro mal começou e o Rio pode, em breve, ultrapassar o número de registros de sarampo visto no ano passado inteiro. Em 2019, a cidade confirmou 98 ocorrências da enfermidade. Nas primeiras sete semanas de 2020, foram 64. Um novo desafio está adiante — o carnaval. Especialistas temem que o contato entre foliões contribua para a disseminação do vírus.

Leia mais: Sarampo em adultos também traz riscos à saúde

satampo arrow-options
shutterstock

Risco de contágio do sarampo pode aumentar devido o contato entre foliões

Segundo Roberto Medronho, professor titular de Epidemiologia da UFRJ, o vírus do sarampo pode ser transmitido por gotículas “no meio do bloco, na escola de samba”.

— O período de maior transmissão do vírus é um pouco antes e um pouco depois da apresentação dos sintomas. Um indivíduo que se sente muito bem e está no período de incubação vai infectar várias pessoas, mesmo antes de adoecer — alerta.

O sarampo é conhecido pelo seu alto grau de contágio , cinco vezes maior do que o do coronavírus, já diagnosticado em mais de 60 mil pessoas, mas nenhuma no Brasil.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana