conecte-se conosco


Nacional

RJ: homem é apreendido sob a suspeita de agredir e queimar sua namorada

Publicados

em

 

 

source
Homem é preso sob a suspeita de agredir e queimar sua namorada com uma frigideira

Homem é preso sob a suspeita de agredir e queimar sua namorada com uma frigideira – Divulgação

Nesta segunda-feira (03), no Rio de Janeiro, um homem foi apreendido após ser considerado suspeito de ter agredido e tentado queimar sua namorada com uma frigideira quente, em Jacarepaguá, zona oeste da cidade. A ocorrência foi feita pela vítima, de 25 anos, na Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) local. As informações foram apuradas pelo G1.

De acordo com seus relatos, Rodrigo, de 32 anos, começou uma discussão e em seguida, passou a xingá-la. Com isso, ele puxou os cabelos de sua companheira e a desferiu socos.

Ela ainda conta que ele teria recorrido a uma frigideira com a intenção de causar queimaduras nas suas costas, glúteos e braço direito. Conforma os relatos, os episódios de agressão teriam durado mais de três horas.

Com os andamentos das investigações, as autoridades localizaram o suspeito na comunidade da Covanca, em Jacarepaguá. Ele foi encaminhado para a DEAM da região pelos crimes de injúria, lesão corporal, ameaça considerando a Lei Maria da Penha.

Segundo a polícia, o homem será levado para a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), após o término das formalidades legais.

Comentários Facebook
Propaganda

Nacional

‘Queiroga com certeza será reconvocado à CPI’, diz Omar Aziz

Publicados

em


source
 'Queiroga com certeza será reconvocado à CPI', diz Omar Aziz
Reprodução

‘Queiroga com certeza será reconvocado à CPI’, diz Omar Aziz

O senador e presidente da CPI da Covid , Omar Aziz (PSD-AM), se posicionou sobre o depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, como a “grande decepção” da comissão até o momento. Em relação as falas pouco objetivas, Aziz reiterou que Queiroga “com certeza” será reconvocado. As falas foram reproduzidas em uma entrevista no YouTube para o canal do historiador Marco Antônio Villa.

O motivo que levou o presidente da comissão em buscar uma nova audiência para ouvir Queiroga é a constante contradição entre as diretrizes do Ministério da Saúde e as políticas públicas do governo Bolsonaro .

Queiroga declarou inúmeras vezes que não se pronunciaria em seu depoimento pois não havia um protocolo de tratamento para a covid-19 elaborado pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec).

Renan Calheiros declarou no último sábado (08) que a estratégia adotada pelo cardiologista comandante do Ministério da Saúde de não responder objetivamente as perguntas é uma outra maneira de “não falar a verdade”.

Aziz ratificou o posicionamento de Calheiros ao declarar que “a gente perguntava se ele era a favor da cloroquina – e ele não citava a palavra cloroquina, falava em ‘fármacos’ -, ele jogava para a Conitec”.


O presidente da CPI argumentou que o posicionamento de Queiroga visa “não magoar o chefe” e que as contradições existentes dão base para que o ministro seja reconcado”.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana