conecte-se conosco


Estado

Sebrae Delas Mulher de Negócios está com inscrições abertas até o dia 12 de agosto

Publicados

em

Projeto é uma iniciativa do Sebrae para fortalecer o empreendedorismo feminino

Mulheres capixabas empreendedoras que desejam melhorar os resultados da sua empresa podem se inscrever, até o dia 12 de agosto, para participar do Projeto Sebrae Delas Mulher de Negócios do Espírito Santo, pelo link: https://bit.ly/SebraeDelas-ES. O projeto é gratuito, 100% online e está com vagas abertas para 300 mulheres.

A iniciativa busca valorizar as competências, comportamentos e habilidades das mulheres através de um acompanhamento personalizado e capacitações em temas essenciais do empreendedorismo, como expansão do negócio, liderança feminina, visão estratégica, finanças, clientes e concorrências, vendas e marketing, gerenciamento, entre outros assuntos.

“Este é um programa voltado exclusivamente para mulheres. É uma forma de nos unirmos para fortalecer o empreendedorismo feminino através da troca de experiências, conhecimento e conexão com outras mulheres”, destaca a analista do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Sant o (Sebrae/ES) Rarici Ziviani.

O projeto, promovido pelo Sebrae ES, com apoio técnico metodológico da Semente Negócios, pretende capacitar mulheres com negócios formalizados, informais ou em fase de formalização, através de ferramentas teóricas e práticas de empreendedorismo e gestão, além de promover o compartilhamento de informações práticas e necessárias para criar um negócio e alavancar um empreendimento já existente.

Com duração de seis meses, os encontros acontecerão semanalmente. Os módulos estão divididos em três etapas: diagnóstico, trilha de desenvolvimento e mensuração de resultados. Ao preencher o formulário de inscrição, a candidata estará apta a participação da seleção para a primeira turma do Sebrae Delas ES, e receberá um documento com o diagnóstico do seu negócio a partir da análise das suas respostas.

Empreendedorismo Feminino no ES

A força da mulher capixaba empreendedora pode ser refletida nos últimos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-C) que aponta que 32,54% dos empreendedores do Espírito Santo são mulheres. Isso representa cerca de 198.140 mil mulheres apostando no empreendedorismo aqui no estado.

Normalmente, elas estão na faixa dos 25 a 44 anos, com maior expressividade a partir dos 35 anos. Se comparadas aos homens, as mulheres são mais escolarizadas, com ensino médio e/ou superior completos ou incompletos.

As mulheres negras são maioria no universo do empreendedorismo feminino, com mais de 112 mil representantes, ou seja, aproximadamente 56% das empreendedoras capixabas.

Comentários Facebook

Estado

MPES obtém liminar para o não pagamento de reajuste de plano de saúde para quem tem mais de 60 anos

Publicados

em

Por

Uma liminar obtida pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) em desfavor da Unimed prevê que operadora de plano de saúde adeque os contratos vigentes modificando cláusula que disponha: “Os clientes com idade a partir de 61 anos e que tiverem permanecido como contratantes de um dos planos de saúde administrados pela operadora por pelo menos 10 anos consecutivos, estarão isentos do aumento decorrente de modificação de faixa etária”.

A Ação Civil Pública (ACP) foi proposta pelo 35º promotor de Justiça Cível de Vitória e se refere a contratos antigos, em que ainda havia o reajuste por faixa etária aos 60 anos ou mais. No entanto, muitos consumidores ainda possuem o contrato com esta versão.

Deste modo, foi determinado, em sede liminar, que a Unimed adeque os contratos vigentes para modificar a cláusula de modo que passe a constar que tal isenção é aplicável a todos os consumidores com idade acima de 60 anos, inclusive aqueles que acabaram de completar 60 anos de idade, bem como a suspensão da cobrança de reajuste por faixa etária aos consumidores que completaram 60 anos de idade e que, naquele momento, mantinham contrato com a operadora há mais de 10 anos.

A decisão liminar também prevê a obrigatoriedade de a Unimed juntar aos autos todos os contratos e listagem dos consumidores que se encontraram nessa situação. Além disso, fica a operadora de plano de saúde obrigada a divulgar essa decisão aos consumidores pelas formas mais amplas, inclusive no site e redes sociais próprios.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana