conecte-se conosco


Estado

Sebrae/ES participa do 10º Congresso Educacional de Escolas Particulares do Espírito Santo

Publicados

em

Inovação e Programa Educação Empreendedora terão espaço de destaque na programação do evento

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo vai marcar presença no 10º Congresso Educacional de Escolas Particulares do Espírito Santo que acontece nos próximos dias 25 e 26 de agosto, no Centro de Convenções de Vitória, levantando o tema da inovação e apresentando o programa Educação Empreendedora para as escolas.

Com a palestra magna de abertura, “Futuro Inteligente, além da inovação!”, ministrada por Gil Giardele, o Sebrae/ES vai apresentar um novo olhar sobre a educação atual, que exige dos profissionais um conhecimento multicultural e facetado.

Além da palestra, o Programa Educação Empreendedora também estará presente em outro espaço do Congresso, na Feira de produtos e serviços educacionais, onde gestores, pedagogos, professores e demais profissionais da educação vão poder ter contato, durante os dois dias de evento, com atividades desenvolvidas pelo programa, conhecer o Portal da Educação Empreendedora e buscar por atendimento com consultores do Sebrae/ES.

“Debater a nova educação é um desafio que o Sebrae/ES também tomou para si. Entendemos que a educação tradicional não se encaixa mais nos dias de hoje e precisa ser adaptada aos novos tempos, com a inserção da inovação e do empreendedorismo em sala de aula, de maneira a expandir os horizontes dos estudantes, assim como de tantos outros assuntos que fazem parte do cotidiano desses alunos”, destaca a analista do Sebrae/ES e coordenadora do programa no estado, Fabíola Bravim.

O 10º Congresso Educacional de Escolas Particulares do Espírito Santo é uma realização do Sindicato das Empresas Particulares de Ensino do Espírito Santo (Sinepe/ES) e conta com o apoio do Sebrae/ES. Os interessados devem se inscrever em: https://bit.ly/congresso_sinepees.

Palestra

A palestra “Futuro Inteligente, além da inovação!” tem como objetivo levar a reflexão sobre o mundo que vivemos hoje: disruptivo, dinâmico, acelerado; e conectá-lo ao ambiente da educação. Entre os assuntos abordados, Gil Giardele vai trazer conceitos como o “Mundo VUCA” (volátil, incerto, complexo e ambíguo), que aborda sobre tempos de acontecimentos caóticos e imprevisíveis e sugere a necessidade de equipes colaborativas, criativas para a fluidez de processos; e os “Novos Ps” (pluridisciplinares, pessoas, propósito e prototipagem rápida).

A palestra está alinhada com o modelo de competência do Programa Educação Empreendedora e pretende fazer com que os professores e associados ao sindicato, usem a imaginação e habilidades para identificar as oportunidades de criação de valor, tomada de decisões lidando com as incertezas, além de inspirar, entusiasmar e mobilizar o público-alvo.

Programa Educação Empreendedora

O programa Educação Empreendedora desenvolvido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), tem como objetivo promover políticas de formação e inserção do empreendedorismo desde a educação básica. Com este trabalho, cerca de 156 mil alunos de 3 mil escolas públicas e particulares do Espírito Santo já foram capacitados através do programa nos últimos oito anos, além de 5.332 mil professores.

Comentários Facebook

Estado

MPES obtém liminar para o não pagamento de reajuste de plano de saúde para quem tem mais de 60 anos

Publicados

em

Por

Uma liminar obtida pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) em desfavor da Unimed prevê que operadora de plano de saúde adeque os contratos vigentes modificando cláusula que disponha: “Os clientes com idade a partir de 61 anos e que tiverem permanecido como contratantes de um dos planos de saúde administrados pela operadora por pelo menos 10 anos consecutivos, estarão isentos do aumento decorrente de modificação de faixa etária”.

A Ação Civil Pública (ACP) foi proposta pelo 35º promotor de Justiça Cível de Vitória e se refere a contratos antigos, em que ainda havia o reajuste por faixa etária aos 60 anos ou mais. No entanto, muitos consumidores ainda possuem o contrato com esta versão.

Deste modo, foi determinado, em sede liminar, que a Unimed adeque os contratos vigentes para modificar a cláusula de modo que passe a constar que tal isenção é aplicável a todos os consumidores com idade acima de 60 anos, inclusive aqueles que acabaram de completar 60 anos de idade, bem como a suspensão da cobrança de reajuste por faixa etária aos consumidores que completaram 60 anos de idade e que, naquele momento, mantinham contrato com a operadora há mais de 10 anos.

A decisão liminar também prevê a obrigatoriedade de a Unimed juntar aos autos todos os contratos e listagem dos consumidores que se encontraram nessa situação. Além disso, fica a operadora de plano de saúde obrigada a divulgar essa decisão aos consumidores pelas formas mais amplas, inclusive no site e redes sociais próprios.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana