conecte-se conosco


Estado

Sebrae/ES realiza mutirão para ampliar atendimentos aos empreendedores neste momento de pandemia

Publicados

em

A instituição vai dobrar a quantidade de colaboradores que vão trabalhar exclusivamente nos atendimentos remotos para orientar o público

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Sebrae/ES) lança, nesta quarta-feira (07), a campanha “Conte com o Sebrae” para levar informação, orientação e capacitação aos empreendedores capixabas neste período de pandemia. Uma das ações desta campanha é um mutirão, onde a instituição vai ampliar seus atendimentos remotos. Do dia 7 ao dia 23 de abril, a instituição vai realocar a função de alguns colaboradores com o objetivo de aumentar os atendimentos ao público. Neste período, cerca de cem profissionais estarão atendendo de forma remota.

Todo empreendedor que precisar de apoio neste momento difícil da pandemia poderá contar com o Sebrae/ES, que, pelos canais remotos, vai ouvir as necessidades e indicar as melhores soluções para cada caso. Além disso, o “Conte com o Sebrae” vai oferecer orientações para renegociação de dívidas, acesso ao crédito, aumento das vendas online, protocolos para atender durante a pandemia, entre outros.

“Queremos que o empreendedor tenha a certeza que pode sempre contar com o Sebrae. Principalmente neste período em que a situação está tão difícil para os pequenos negócios, vamos ampliar os atendimentos para oferecer apoio e orientação para o que eles precisarem”, garante o superintendente do Sebrae/ES, Pedro Rigo.

As ações do “Conte com o Sebrae” podem ser acessadas pelo link: www.sebraees.com.br/contecomosebrae. Já os atendimentos remotos serão realizados, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, pelo telefone 0800 570 0800 ou pelo WhatsApp no número (27) 3041-5500.

Comentários Facebook
Propaganda

Estado

PMES celebra acordo de cooperação técnica com Associação dos Autistas do ES

Publicados

em

Por

A Polícia Militar do Espírito Santo (PMES) celebrou um acordo de cooperação técnica com a Associação dos Autistas do Espírito Santo (AMAES). Com a parceria firmada será possível aumentar a equipe destinada à Equoterapia e o programa passará a atender mais famílias.

O acordo é recebido com alegria, já que o mês de abril é dedicado à conscientização do autismo. Também é um mês muito importante para a PMES, que neste ano comemora seu 186º aniversário, a mais antiga e fiel instituição pública do Espírito Santo.

Há exatos 25 anos foi iniciado, no então Esquadrão de Polícia Montada, o atendimento às pessoas com deficiências através da Equoterapia, uma técnica que utiliza o equino em sessões de terapia, se aproveitando de todas as características do cavalo na busca por melhorias para o “praticante”. Inicialmente de forma bastante modesta, mas com o sentimento peculiar dos policiais militares, o de ajudar pessoas.

Com passar do tempo, os resultados alcançados foram se mostrando merecedores de maior atenção na prestação desse serviço. Tanto foi a dedicação à Equoterapia que o programa institucional da PMES foi vencedor de quatro Prêmios Inovação na Gestão Pública do ES (INOVES).

Ao longo dos anos mais famílias procuravam o serviço, oferecido de forma filantrópica e sem nenhum ônus. Atualmente são 45 contemplados e mais de 450 famílias aguardando para participarem do programa.

Tal demanda fez com que o Comando Geral da Corporação, através do Regimento de Polícia Montada (RPMont), buscasse novas parcerias e nesse sentido, a AMAES se mostrou como uma aliada. Em 19 de janeiro deste ano foi publicado no Diário Oficial do Estado o Acordo de Cooperação Técnica nº 002/2020, com o qual será possível ter condições de reforçar a equipe de policiais da Equoterapia com profissionais civis fornecidos pela AMAES, incrementando assim a capacidade de atendimento às famílias necessitadas.

Na busca pela qualidade, a PMES está realizando o 1º Curso de Equoterapia, algo inédito que possui o objetivo de qualificar os futuros profissionais, civis e militares, que trabalharão em conjunto formando a equipe multidisciplinar prevista na legislação.

Para o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Douglas Caus, “a concretização desse acordo de cooperação com a AMAES vem coroar o trabalho executado pela nossa Cavalaria, pois teremos a capacidade de implementar ainda mais nossa equipe e consequentemente diminuir a espera por parte daquelas famílias que buscam o atendimento”, declarou.

Já para o Comandante de Polícia Ostensiva Especializada, coronel Carlos Ney de Souza Pimenta, “o mais incrível nesse programa executado pela Cavalaria é exatamente o antagonismo existente, ou seja, uma força especializada que geralmente atua como último recurso do Estado para a preservação da ordem pública com característica repressiva, ao mesmo tempo é capaz de realizar uma assistência social de forma a oferecer a possibilidade de qualidade de vida tanto do praticante, quando o torna independente, quanto de seus familiares quando os deixam mais tranquilos para viverem suas vidas”.

O atual comandante do Regimento de Cavalaria, tenente-coronel Giuliano Menegatti, afirma que “esse trabalho requer muita dedicação, que somente o amor desses incansáveis profissionais fez com que aquele sonho, que outrora fora sonhado por muitos, pudesse se tornar realidade e atingir o patamar que hoje se encontra. Esse amor pelo próximo, aliado ao amor pelo cavalo, move essa engrenagem chamada Equoterapia dentro da Polícia Militar. Como disse o coronel Carlos Henrique Pereira França, eterno Comandante do Regimento, na aula de abertura do curso de Equoterapia “sinônimo de Equoterapia é amor”.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana