conecte-se conosco

Estado

Sedu visita equipes escolares no sul do Estado

Publicado

 

.

O secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, realizou, nessa quarta-feira (09), uma série de visitas a algumas das escolas que compõem a Superintendência Regional da Educação (SRE) de Guaçuí, bem como a sede da repartição, para debater com as equipes gestoras aspectos pedagógicos e acompanhar obras de melhorias da rede física escolar.

Ao longo do dia, acompanhado de gestores da Rede, o secretário esteve presente na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Arquimimo Mattos, em Muniz Freire; no Centro Estadual de Ensino Fundamental e Médio de Tempo Integral (CEEFMTI) Aristeu Aguiar e na EEEFM Sirena Rezende Fonseca, ambas em Alegre; e na EEEFM Antônio Carneiro Ribeiro, em Guaçuí.

Vitor de Angelo conversou com os representantes das escolas sobre as cestas básicas entregues pelo Governo do Estado, sobre as Atividades Pedagógicas Não Presenciais (APNP) e sobre a melhoria no desempenho das avaliações externas alcançado na região.

Nas últimas semanas, Vitor de Angelo, esteve nas SREs da Grande Vitória, Carapina, Cariacica e Vila Velha. O secretário visitou as unidades que representam o norte, em Linhares e São Mateus; e o noroeste do Estado, em Colatina, Nova Venécia e Barra de São Francisco.

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
publicidade

Estado

Espírito Santo já conta com 24 marcas de chocolate

Publicado


.

O Espírito Santo já conta com 24 fábricas de chocolate. O levantamento que Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) teve acesso foi elaborado pelo cacauicultor de Linhares Emir de Macedo Gomes Filho.

O Estado é o terceiro maior produtor de cacau do Brasil. A produção capixaba vem crescendo não apenas em quantidade, mas principalmente, em qualidade. E o incentivo à produção de amêndoas de qualidade e a abertura de novas fábricas contribuem para o fortalecimento da cadeia produtiva do cacau no Estado.

“O aprimoramento das amêndoas agrega valor aos produtos que utilizam o cacau como matéria-prima e, consequentemente, melhora a rentabilidade do produtor. Somente com uma amêndoa de qualidade é que se consegue um chocolate de qualidade. A busca pela valorização do produto, pela agregação de valor, é responsável pelo aumento no número de fábricas de chocolate no Estado. O agricultor não quer só vender amêndoa, ele quer chegar ao produto final”, disse Lucas Calazans, extensionista do Incaper e referência capixaba na área de cacauicultura.

O empreendedorismo dos cacauicultores do Espírito Santo é outro fator preponderante para o aumento do número de fábricas de chocolates no Estado. Segundo Calazans, as fábricas são, em sua maioria, de agricultores que produzem cacau e fazem seu próprio chocolate. “As pessoas estão procurando fazer seu próprio chocolate, seja por curiosidade, por paixão, ou pela agregação de valor. Um quilo de amêndoa é vendido por cerca de R$ 10,00. Já um quilo de chocolate de qualidade sai por cerca de R$ 100,00”, acrescentou o extensionista do Incaper.

Porém, apesar de promissor, o mercado oferece diversos desafios. “Existe um gargalo enorme, que é o produtor chegar ao ponto de fazer o chocolate. Não se descobre do dia pra noite: precisa de muito tempo, investimento, curso, dedicação, tentativas e erros até agradar o paladar. Quem faz chocolate hoje passou por uma jornada grande. Outro desafio é vender esse chocolate. Quantas barras de chocolate, quantos quilos, o brasileiro come por ano? Mesmo quem gosta muito de chocolate, não consome tanto assim. Um chocolate mais caro normalmente tem maior teor de cacau, é mais puro, e nem todo mundo compra”, pontuou Calazans.

Veja quais são as 24 novas marcas de chocolate capixabas:

1 – Cacau em Cor/Emir Filho/Linhares

2 – Espírito Cacau/Paulo Gonçalves/Serra

3 – Chocolates Espírito Santo/José Manoel/Iconha

4 – Cascatinha/Colatina

5 – Pepê/ Santa Teresa

6 – Chocolates Anchieta/Edson

7 – Perobas Cacau/Soeiro/Linhares

8 – Barcaça/Fernando Buffon/Linhares

9 – Floresta Cacau/Luiz Soresini/Aracruz

10 – Rumas/Licione/Linhares

11 -M anah/Guilherme Resende/Linhares

12 – d’ Cacau/Érica Rangel

13 – Ateliê dos Chocolates/Renato/Pedra Azul

14 – Piul Chocolates/Venda Nova

15 – Cacalmenara/Colatina

16 – Ibiraçu Cacau/Lucia/José Nelson

17 – Reinholz Chocolates/Fabiana/Colatina

18 – Faccínio Chocolates/São Gabriel Palha

19 – Santo Cacau/Vitória

20 – Chocolate Ana Bandeira

21 – Familia Ximenes

22- Lamberti

23 – Rio Doce/Popermayer/Linhares

24 – Cacau Chauã/Miguel Português

Texto: Juliana Esteves

Informações à Imprensa:
Coordenação de Comunicação e Marketing do Incaper
Juliana Esteves / Andreia Ferreira
(27) 3636-9868 / (27) 3636-9865 / (27) 98849-6999
[email protected][email protected]
Facebook: Incaper
Instagram: @incaper_es

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana