conecte-se conosco


Estado

Seminário vai debater tendências das flores e plantas ornamentais no Espírito Santo

Publicados

em

O evento, realizado pelo Sebrae/ES, é gratuito

O segmento de flores e plantas ornamentais é uma das maiores tendências do agronegócio no Brasil. Apenas em 2021, a atividade faturou R$10 bilhões de reais com crescimento de 15% em relação a 2020, gerando cerca de 1 milhão de empregos diretos e indiretos, segundo dados do Instituto Brasileiro de Floricultura (IBRAFLOR). E o Espírito Santo segue o mesmo caminho de crescimento.

Diante deste cenário, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Sebrae/ES) vai realizar no próximo dia 06 de agosto, o Seminário Técnico Estadual de Cultivo de Flores e Plantas Ornamentais para reunir profissionais que já atuam no segmento e quem deseja se inserir neste mercado, especialmente o produtor rural na atividade de flores e plantas ornamentais.

O evento vai acontecer no Centro de Agronegócios de Marechal Floriano, com início às 8 horas. As inscrições serão gratuitas feitas no dia e local do seminário.

“A floricultura é uma atividade de grande importância econômica para o estado e contribui para o desenvolvimento rural, para a geração de empregos, valoriza a mão de obra, especialmente feminina e, ainda, para o aumento de renda na agricultura familiar, além de constituir uma complexa e moderna cadeia produtiva que, cada vez mais, investe em tecnologias, processos e capacitação para que os consumidores possam ter acesso a flores e plantas de alta qualidade e beleza”, destaca a analista do Sebrae/ES, Karla Fernanda Cardoso.

A programação do seminário contará com palestras sobre tendências de produção de flores e sua viabilidade econômica em pequenas propriedades e o manejo de pragas e doenças. A agrônoma Cinara Neves, é quem vai ministrar a palestra “Pragas e Doenças em Plantas Ornamentais”.

O seminário conta com o apoio do Incaper, Senar, Prefeitura Municipal de Marechal Floriano, Coopeavi, Convention Montanhas do ES, além de empresas ligadas ao setor.

Palestrante

Cinara Neves é doutora em Agronomia, professora universitária, proprietária e consultora da empresa CN Soluções em Plantas Ornamentais e Floricultura, produtora do Café e Flor, além de ser uma das fundadoras da Tenda Escola, uma empresa que capacita amadores a inserir o “verde” no seu dia a dia. Está entre as 100 Mulheres mais poderosas do Agro pela Forbes Brasil.

Confira a programação:

08h – Chegada dos participantes e café da manhã.

08h45 – Abertura do Seminário com a presença do SEBRAE, autoridades, parceiros e Consultor Jab Pasollini.

09h – Tendências e manejo técnico de flores e plantas ornamentais – empresa BIO PLUGS.

10h30 – Tendências e manejo técnico de flores e plantas ornamentais – empresa MUDA FLOR.

12h – Intervalo para almoço.

13h – Tendências e manejo técnico de flores e plantas ornamentais – empresa BALL.

14h – Palestra: Pragas e Doenças em Plantas Ornamentais – Agrônoma Cinara

Pausa para o Café

16h – Encontro de Negócios entre os palestrantes e participantes

18h – Encerramento

Comentários Facebook

Estado

MPES obtém liminar para o não pagamento de reajuste de plano de saúde para quem tem mais de 60 anos

Publicados

em

Por

Uma liminar obtida pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) em desfavor da Unimed prevê que operadora de plano de saúde adeque os contratos vigentes modificando cláusula que disponha: “Os clientes com idade a partir de 61 anos e que tiverem permanecido como contratantes de um dos planos de saúde administrados pela operadora por pelo menos 10 anos consecutivos, estarão isentos do aumento decorrente de modificação de faixa etária”.

A Ação Civil Pública (ACP) foi proposta pelo 35º promotor de Justiça Cível de Vitória e se refere a contratos antigos, em que ainda havia o reajuste por faixa etária aos 60 anos ou mais. No entanto, muitos consumidores ainda possuem o contrato com esta versão.

Deste modo, foi determinado, em sede liminar, que a Unimed adeque os contratos vigentes para modificar a cláusula de modo que passe a constar que tal isenção é aplicável a todos os consumidores com idade acima de 60 anos, inclusive aqueles que acabaram de completar 60 anos de idade, bem como a suspensão da cobrança de reajuste por faixa etária aos consumidores que completaram 60 anos de idade e que, naquele momento, mantinham contrato com a operadora há mais de 10 anos.

A decisão liminar também prevê a obrigatoriedade de a Unimed juntar aos autos todos os contratos e listagem dos consumidores que se encontraram nessa situação. Além disso, fica a operadora de plano de saúde obrigada a divulgar essa decisão aos consumidores pelas formas mais amplas, inclusive no site e redes sociais próprios.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana