conecte-se conosco

Estado

Sesa debate estratégias para Atenção Primária à Saúde no enfrentamento à Covid-19

Publicado


.

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, se reuniu com a subsecretária de Assistência em Saúde, Quelen Tanize, e o diretor do Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi), Fabiano Ribeiro, nessa quinta-feira (21), para tratar o contexto do novo Coronavírus na Atenção Primária à Saúde (APS) do Estado.

O secretário falou sobre a importância de se criar uma agenda de resposta rápida ao enfrentamento à Covid. “Precisamos pensar em estratégias de reposicionamento da APS no enfrentamento à pandemia, de maneira que consigamos melhorar o diagnóstico, o isolamento, a notificação e a informação de alta desses pacientes, e para aqueles com complicações que tenham o diagnóstico prévio e monitoramento adequado”, disse Nésio Fernandes.

Durante a reunião, foi apresentado um diagnóstico realizado pelo Núcleo Especial de Atenção Primária da Sesa e regionais de saúde com respostas de 76 dos 78 municípios capixabas em relação à assistência aos pacientes com Covid-19 e os cuidados às condições crônicas da população. “Esse diagnóstico nos permitiu entender a real situação dos municípios onde temos alguma questão a colaborar”, informou a chefe do Núcleo Especial de Atenção Primária, Tânia Mara Ribeiro dos Santos.

Entre os dados apresentados, os municípios relataram 100% na assistência ao Pré-Natal nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e que 97% delas estão preparadas para o atendimento às pessoas com suspeitas ou confirmadas de Covid-19. Além disso, segundo diagnóstico, 91% dos municípios realizam a coleta do Swab nas populações de critérios classificados pela Sesa.

Resultados que, segundo Tânia Mara, propiciam a análise da organização da APS nos municípios, uma vez que a APS é a porta principal para a população pode ter acesso à saúde. “É a segurança do cuidado, por ter profissionais qualificados para o atendimento, assim como a organização do serviço”, afirmou.

Em sua fala, o diretor do ICEPi, Fabiano Ribeiro, destacou que a Sesa pretende reforçar o trabalho na APS. “No programa de provimento, o ICEPi tem em torno de 600 profissionais que atuam nos municípios e que poderão ajudar a qualificar essa ação”, explicou o diretor do ICEPi, que também conta com o apoio dos residentes do Instituto nos territórios. 

O secretário Nésio Fernandes informou também que é de “urgência a implantação da agenda” e que na próxima semana a Sesa irá apresentar um conjunto de estratégia para a APS e se reunir com os gestores municipais. A reunião dessa quinta-feira (21) contou com a participação de profissionais do ICEPi, da Assistência em Saúde e a gerência da Regulação e Ordenação do Sistema de Saúde.

 

Informações à imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesa
Syria Luppi / Kárita Iana / Paula Lima / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes
[email protected]

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
publicidade

Estado

BOLETIM SALA DE SITUAÇÃO – 05/06/2020

Publicado


.

O governador do Estado, Renato Casagrande, liderou, nesta sexta-feira (05), mais uma reunião da Sala de Situação de Emergência em Saúde Pública, por meio de videoconferência. Foi apresentado o novo Mapa de Risco, que terá vigência entre a próxima segunda-feira (08) até o domingo (14). Com o aumento na taxa de ocupação de leitos de UTI destinados ao tratamento de casos do novo Coronavírus (Covid-19), 36 municípios fazem parte do grupo de Risco Alto e outros 42 em Risco Moderado. Não há municípios capixabas classificados como Risco Baixo. A portaria será publicada neste final de semana.

Fazem parte do grupo de municípios em Risco Alto: Afonso Claudio, Água Doce do Norte, Águia Branca, Alfredo Chaves, Alto Rio Novo, Anchieta, Apiacá, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Bom Jesus do Norte, Cariacica, Colatina, Ecoporanga, Fundão, Guarapari, Ibiraçu, Ibitirama, Itapemirim, Itarana, João Neiva, Mantenópolis, Marataízes, Marechal Floriano, Mucurici, Muniz Freire, Muqui, Piúma, Presidente Kennedy, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São Roque do Canaã, Serra, Viana, Vila Velha e Vitoria.

Estão no grupo de Risco Moderado os municípios de Alegre, Aracruz, Atílio Vivacqua, Brejetuba, Cachoeiro de Itapemirim, Castelo, Conceição da Barra, Conceição do Castelo, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibatiba, Iconha, Irupi, Itaguaçu, Iúna, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, Laranja da Terra, Linhares, Marilândia, Mimoso do Sul, Montanha, Nova Venécia, Pancas, Pedro Canário, Pinheiros, Ponto Belo, Rio Bananal, Rio Novo do Sul, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, São Gabriel da Palha, São José do Calçado, São Mateus, Sooretama, Vargem Alta, Venda Nova do Imigrante, Vila Pavão e Vila Valério.

A Matriz de Risco, que está em sua terceira fase, leva em consideração como critérios de classificação o Coeficiente de Incidência de casos confirmados nos municípios, a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), os índices de isolamento social e de letalidade da doença, além do percentual da população acima dos 60 anos – considerado como grupo de risco.

 

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana