conecte-se conosco


Estado

Sesp e Ufes realizam pesquisa inédita sobre saúde mental de trabalhadores da Segurança Pública

Publicados

em

 

Uma pesquisa inédita desenvolvida pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) e a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) vai realizar um importante diagnóstico de saúde mental das forças de segurança. A pesquisa pretende mapear, de forma qualitativa e quantitativa, em que situação se encontra a saúde emocional dos profissionais que atuam diretamente na Segurança Pública do Estado e, com base nesse diagnóstico, direcionar ações de atenção à qualidade de vida desses trabalhadores.

Na Sesp, o trabalho é realizado pela Comissão Permanente de Atenção à Saúde dos Profissionais de Segurança Pública, Defesa Social e Justiça no Espírito Santo (Copas) e, na Ufes, a unidade responsável é o Núcleo de Pesquisa, Inovação e Planejamento Socioeconômico (Nupla), vinculado ao Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN).

“Um assunto que tem nossa atenção é a valorização do profissional de segurança pública, principalmente no que se refere à saúde mental. Essa pesquisa vai possibilitar o direcionamento de inciativas que efetivamente valorizem e respeitem o capital humano, quebrando paradigmas, preservando a saúde física e mental e promovendo qualidade de vida”, afirmou o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho.

O título do projeto é longo: ‘Diagnóstico das condições de saúde no trabalho e qualidade de vida das forças de segurança no Estado do Espírito Santo’. O tempo de trabalho também. Há mais de um ano, reuniões vêm sendo realizadas em diversas unidades policiais, para apresentar o projeto e garantir a adesão dos policiais e demais agentes de segurança.

“Nosso maior desafio foi convencer os profissionais de que poderiam confiar na pesquisa. Para isso, no último ano fizemos visitas nos batalhões, companhias, delegacias e outras unidades policiais, para explicar a metodologia e a importância da adesão. A saúde mental do trabalhador de segurança pública ainda é um tabu, pois a sociedade construiu uma ideia de que este profissional é invencível. Nosso objetivo é trazer luz para esse assunto e realmente dar atenção à saúde mental desse trabalhador”, afirmou o coordenador da Copas, professor Pedro Ferro.

Trabalho

O trabalho é inédito porque, pela primeira vez, reúne dados sobre profissionais de diversas forças de segurança. Participarão da pesquisa cerca de 18 mil profissionais, da Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar (PMES), Polícia Civil (PCES), Corpo de Bombeiros Militar (CBMES), Secretaria de Justiça (Sejus), Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases) e Guardas Municipais de Vitória, Vila Velha, Serra, Viana e Cariacica (ainda em formação).

A pesquisa será realizada em três etapas e a primeira vai abranger a Região Metropolitana de Vitória e região norte do Espírito Santo, onde o projeto já foi apresentado nas reuniões preparatórias. Nesta segunda-feira (21), a coleta teve início em uma reunião, marcada na Sesp, e o representante de cada unidade policial recebeu um modelo de formulário para repassar à equipe. Os dados coletados, por meio dos formulários, serão tratados e analisados. A previsão é de que os primeiros resultados estejam disponíveis em dezembro deste ano.

“Os dados vão direcionar os atendimentos psicossociais em cada força de segurança. O que precisa ser feito para que o profissional se sinta acolhido, seguro no desempenho de suas funções? Como direcionar investimentos?  Como valorizar nosso capital humano? Essas perguntas serão respondidas com a nossa pesquisa. O objetivo é trabalhar em prevenção e qualidade de vida, antes do afastamento por adoecimento mental. Isso é cuidar de quem cuida das pessoas”, afirmou Pedro Ferro.

Comentários Facebook
Propaganda

Estado

E-commerce de móveis e decoração anuncia implantação de centro de distribuição no Estado

Publicados

em


O governador de Estado, Renato Casagrande, se reuniu, nesta sexta-feira (23), por meio de videoconferência, com representantes da MadeiraMadeira, maior loja on-line de móveis e decoração da América Latina. A empresa anunciou investimento da ordem de R$ 10 milhões na construção de um centro de distribuição, no TIM´s, no município da Serra.

A empresa tem planos de expansão da malha logística pelo Brasil e escolheu o Estado para instalar sua operação. O investimento se trata de um Fullfillment com área de 17.700 metros quadrados, que é um centro de distribuição com maior proporção. A estimativa é a geração de 120 vagas de empregos diretos e outras 100 de forma indireta.

Para o governador Casagrande, a notícia da chegada da empresa é bem-vinda para os capixabas e para o Governo. “Estamos felizes com os planos da MadeiraMadeira em investir no Estado com o centro de distribuição. Desejo que a empresa se sinta acolhida pelos capixabas e pelo Governo do Estado também. O Espírito Santo é um estado que tem condições institucionais boas, temos capacidade de investimento e para receber investimento também. Temos o prazer de receber quem tem interesse em se instalar e expandir negócios aqui. Inovação é um assunto que nos interessa muito e estamos criando todas as condições para que tenhamos um ambiente favorável no Estado”, disse.

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, destacou que o Governo vem investindo em inovação e que a MadeiraMadeira pode futuramente contribuir e compartilhar sua expertise com os capixabas.

“A notícia da implantação do centro de distribuição confirma que estamos no caminho certo e a geração de empregos para os capixabas é extremamente importante para nós. O investimento está intimamente ligado à inovação, porque a MadeiraMadeira surgiu no mercado como uma startup e hoje é um case de sucesso. Trabalhamos firmemente sob o comando responsável do governador Renato Casagrande para que pudéssemos superar os desafios da pandemia, amenizando seus efeitos sobre a economia e conseguimos. Agora, nossa meta é apostar na inovação, olhar para frente e trilhar o caminho do desenvolvimento sempre com ações planejadas, como temos feito”, afirmou Hoffmann.

Segundo o co-fundador da MadeiraMadeira, Marcelo Scandia, além do fullfillment a empresa possui as guideshop, loja física com uma unidade aberta em Vila Velha, e que até o mês agosto será inaugurada outra unidade também no município. “Somos um e-commerce e marketingplace, trabalhamos com um modelo híbrido para oferecer melhores e mais opções produtos para os clientes. Com a instalação de um centro de distribuição no Estado, nossa intenção é estar mais próximo do público consumidor e atender parte de Minas Gerais e do Nordeste. A operação de instalação no TIM´s deve ter duração de dois meses”, explicou.

Sobre a empresa

Ao longo de 2020, a MadeiraMadeira, criada há cerca de 10 anos, triplicou o número de centros de distribuição, para os 15 atuais. Entre eles, um em Jundiaí (SP), com o qual faz entregas com prazo de um dia na Grande São Paulo. Outros centros deverão ser abertos ao longo deste ano.

A plataforma pretende ampliar a prateleira de produtos de marca própria, hoje com cerca de 400 itens, expandir a rede de lojas físicas. Atualmente, a empresa tem cerca de dois mil funcionários.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sectides
Ana Luiza Freitas / Carolina Moreira / Gabriela Galvão / Larissa Linhalis
(27) 3636-9707 / 6753 / 1822 / 99949-8105 / 99942-9537 / 98102-0236
[email protected]

Fonte: Governo ES

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana