conecte-se conosco


Grande Vitória

Sine da Serra oferta 808 vagas de emprego nesta segunda (22)

Publicados

em

Comece a semana com a possibilidade de uma recolocação profissional. O Sine da Serra está com oportunidades de trabalho para vários níveis de instrução; para Pessoa com Deficiência (PcD) e para profissionais com ou sem experiência. Ao todo, são 808 vagas disponíveis.

As empresas estão contratando Mecânico de Manutenção (150), Soldador ll (74), Mecânico (67),  Eletricista (18), entre outros perfis nas áreas de metalmecânica, logística, vendas, serviços, atendimento ao público e informática. Veja a relação completa em http://maisemprego.serra.es.gov.br .

Ficou interessado? Então compareça nesta segunda-feira (22) ao Sine da Serra, que fica no Pró-cidadão (Av. Talma Rodrigues Ribeiro, 5416, Portal de Jacaraípe), a partir das  8h. É preciso levar carteira de identidade, carteira de trabalho, CPF, número do PIS e carteira de habilitação, para quem possuir. O atendimento é feito por ordem de chegada.

Comentários Facebook
Propaganda

Estado

Empresa de tecnologia de Guarapari anuncia produtos e inaugura nova sede

Publicados

em

 

A Wakke é uma empresa de soluções tecnológicas para a educação e a maior scale-up de Guarapari. A empresa foi selecionada pelo Banco de Desenvolvimento do Estado do Espírito Santo (Bandes) para participar do programa Inovacred, da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). O investimento viabilizou o lançamento de novos produtos e a ampliação de projetos.

Nesta sexta-feira (26), a partir das 19 horas, a empresa realiza o Wakke Day para apresentar as novidades. Entre elas estão a Wakke Class, uma sala de aula digital completa, fácil de usar e adaptável. Foi lançada ainda em 2020 para instituições e, meses depois, adaptada para professores autônomos. A marca lançou, então, o projeto Wakke for the Theachers, uma forma de incentivar professores a investirem nos projetos, sem necessariamente estarem ligados a uma instituição. “Criamos a plataforma pensando na expansão voltada para professores, para que eles possam ter uma renda extra”, afirma Cláudia Coelho, CEO da Wakke.

Segundo ela, o principal objetivo é encorajar os professores empreendedores e entusiastas do ensino a passarem os conhecimentos adiante de forma independente. Mas as escolas também são beneficiadas: a plataforma oferece recursos necessários para que o engajamento das aulas presenciais seja mantido, mesmo no ensino on-line.

Por meio da gamificação e adesivos virtuais animados, por exemplo, o estudo torna-se mais proveitoso, leve e divertido. “A gamificação já é uma realidade para a educação e trazê-la para o ambiente da sala virtual da Wakke Class nos ajuda a trabalhar a interação entre colegas e professores. Isso é um dos nossos diferenciais”, explica Cláudia Coelho.

Personalizável e intuitiva, é ideal para instituições de ensino, mas também é perfeita para educadores independentes. Dentre os recursos exclusivos, estão videoconferência na própria plataforma, feedback dos alunos, recursos de gamificação e muito mais. Além disso, a Wakke Class permite desenvolver cursos livres ou contínuos e é uma forma de gerar uma renda extra. A plataforma é acessível e é possível conhecer um pouco de todos os recursos testando grátis por cinco dias. “Nós inspiramos a liberdade e a independência. Nascemos por uma educação livre e criamos soluções para quem quer ensinar e aprender, por meio de métodos que conversem com a tecnologia”, destaca a CEO Cláudia Coelho.

Outros lançamentos estão vindo por aí. A CEO adianta que outros produtos voltados para a educação serão lançados ainda em 2021. “Com o incentivo da Endeavor e, agora, do Bandes, já estamos trabalhando em outras ferramentas inéditas para propagar a educação, por meio da tecnologia, e conectar quem está disposto a ensinar com quem quer aprender. Acreditamos na educação livre”, sintetiza a empresária.

O despertar

Há 11 anos no mercado, o Escolaweb atende mais de 250 mil usuários pelo País. Em 2020, passou de uma start-up para uma scale-up e outra grande mudança marcou o aniversário da empresa: o Escolaweb se transformou na Wakke, em meio à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). A ideia de inovar e transformar a marca nasceu da necessidade de levar o engajamento da sala de aula presencial para o ambiente digital.

A idealizadora da Wakke, Cláudia Coelho, que, além de programadora também foi professora, enxergou a possibilidade dentro de casa. “Vi, com minha filha mais nova, a dificuldade que ela sentia nas aulas a distância. A ideia surgiu e criamos a Wakke Class”, conta.

“Entendemos que alunos e professores, principalmente da educação básica, sentem falta da rotina escolar como conhecemos até hoje. A falta de interação, por conta do isolamento social, fez o engajamento entre eles cair, então trazemos soluções para resgatar essa relação que é tão importante”, comenta Claudia Coelho. Ela também ressalta que seus conhecimentos em tecnologia, a atuação na educação e a experiência com o sistema Escolaweb foram cruciais para desenvolver uma visão completa do cenário e, assim, poder criar soluções realmente efetivas. “O projeto, então, se concretizou e esse ‘despertar’ deu vida ao novo branding da marca. O novo slogan, ‘Wakke for the New’, também mostra que estamos prontos para o novo, para evoluir, ensinar e aprender”, acrescentou a CEO.

O evento será restrito a convidados e seguirá todos os protocolos de segurança.

Informações sobre linhas de financiamento:
www.bandes.com.br
[email protected]

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana