conecte-se conosco

Esporte

Sócio Torcedor: a onda do Estrela que invadiu Cachoeiro de Itapemirim

Publicado

O Campeonato Capixaba 2020 vai começar para o Estrela do Norte FC no dia 28 de janeiro. Mas o clube já vem batendo um bolão fora das quatro linhas. Nos últimos meses de 2019, o Estrela lançou o programa de sócio torcedor e o que parecia uma investida despretensiosa está invadindo Cachoeiro de Itapemirim com força total.

O único time da maior cidade do Sul do Espírito Santo em atividade, disputando competição profissional, é conhecido por sua torcida apaixonada. Além disso, o Estrela é uma das poucas instituições centenárias de Cachoeiro que sobrevive todo esse tempo. Não por acaso, desde que lançou o programa, o número de sócios torcedores só vem crescendo.

Para o presidente do clube, Ewerton Miranda Tréggia, esse é um fenômeno que surpreendeu, mais por conta de o time não estar disputando uma competição ainda. “Sempre foi um desejo nosso proporcionar um programa desse nível para o torcedor estrelense. São três categorias diferentes (bronze, prata e ouro) e em todas elas o sócio não paga ingresso para assistir jogos oficiais do Estrela no Sumaré”, comentou o presidente.

Segundo Ewerton, uma situação que chamou a atenção foi o fato de diversas pessoas de fora de Cachoeiro terem feito a adesão do programa. “Tem gente até de fora do Brasil!”, enfatizou.
Para quem deseja conhecer mais do programa, basta acessar www.socioestrela.com.br. O clube optou por contratar uma empresa de Itajaí, em Santa Catarina, a DataClick, para gerenciar o programa. A empresa, inclusive, é responsável por esse serviço de diversos outros clubes do país.

“Com todo esse engajamento, aumenta também a nossa responsabilidade. O time precisa dar resultado dentro de campo também, é obvio, mas estamos cada vez mais compromissados em entregar uma boa gestão, com ética e transparência, para manter o Estrela no lugar que ele merece, valorizando essa torcida apaixonada e que nunca fugiu da luta”, finalizou.

Comentários Facebook
publicidade

Esporte

Covid-19: Mundial de Tênis de Mesa é adiado pela segunda vez

Publicado

.

A Federação Internacional de Tênis Mesa (ITTF, sigla em inglês), maior entidade da modalidade, voltou a adiar o Campeonato Mundial de 2020, por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Ainda sem data definida, a ITTF prevê que a competição deva começar no dia 27 de setembro e encerrar em 4 de agosto, na cidade de Busan (Coreia do Sul). Na lista de inscrição preliminar do Mundial constam oito mesatenistas brasileiros, No time masculino estão Hugo Calderano, Vitor Ishiy, Eric Jouti e Gustavo Tsuboi; e no feminino as atletas Caroline Kumahara, Bruna Takahashi, Giulia Takahashi e Jéssica Yamada.

Inicialmente, as partidas estavam marcadas para serem realizadas em março, porém, após uma reunião emergencial do Comitê Executivo, o ITTF reprogramou o Mundial para junho. A entidade não descarta uma outra alteração no calendário, caso necessário, e afirmou que vai continuar monitorando a disseminação do vírus pelo mundo.

Desde 2003, o Mundial é dividido da seguinte maneira: nos anos ímpares as disputas são individuais, já nos pares os confrontos acontecem entre equipes, formadas por três mesatenistas. De acordo com os organizadores, o evento de 2020 terá cerca de 3000 participantes, entre atletas e oficiais de equipe de aproximadamente 130 países.

No último dia 29, a ITTF ja havia prorrgogado a suspensão de todos os campeonatos até o dia 30 de junho.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana