conecte-se conosco

Política Nacional

Subcomissão debate governança digital e saúde pública

Publicado

A Subcomissão Especial de Cidades Inteligentes, da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados, realiza uma audiência pública na próxima terça-feira (12) para discutir a aplicação de tecnologia no enfrentamento dos desafios na saúde pública.

Segundo o deputado Francisco Jr. (PSD-GO), que é presidente da subcomissão, o objetivo é debater experiências e possibilidades da utilização de tecnologia para melhoria da governança e do acesso à saúde pública, iniciativas de governo digital, transparência, comunicação com o cidadão, educação digital, soluções de gerenciamento de desastres, orçamento participativo, monitoramento de surtos e epidemias, comunicação e campanhas.

“Em tese, o processo de tomada de decisão para a incorporação de tecnologias na governança e gestão da saúde deve estar baseado nas melhores evidências científicas produzidas por estudos de Avaliação de Tecnologias em Saúde (ATS) e gestão de sua logística nas cidades. Contudo, nem sempre são adotadas as tecnologias que os estudos indicam como mais eficazes ou mais eficiente”, afirma o deputado, destacando que o este processo é permeado pela influência de diversos grupos de interesses, como médicos, provedores de serviços de saúde, instituições financiadoras, produtores das tecnologias, associações de pacientes, entre outros.

Foram convidados para discutir o assunto com os parlamentares a gerente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Lara Brainer Magalhães Torres de Oliveira; o gestor da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) de Jundiaí (SP), Tiago Teixeira; e representante do Ministério da Saúde.

A audiência está marcada para as 10 horas, no plenário 16. Os interessados poderão participar enviando perguntas, críticas e sugestões.

Da Redação – MB

Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

“Rajadão da Damares”: ministra canta paródia de Pabllo Vittar em Deepfake; assista

Publicado

 

 

Damares
Reprodução/Youtube

Um vídeo que utiliza a técnica de deepfake e mostra a ministra Damares Alves , responsável pela pasta da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos do governo Jair Bolsonaro, cantando uma paródia da música “Rajadão”, de Pabllo Vittar, está divertindo as pessoas nas redes sociais.

Nas imagens, produzidas pelo jornalista Bruno Sartori, que já divulgou outros vídeos musicais envolvendo integrantes do atual governo, Damares aparece falando sobre as quedas nos outros ministérios e alertando o presidente sobre um “eunuco infiel”.

Além da ministra, a música traz participações do próprio Bolsonaro, dos ex-ministros Sérgio Moro, Nelson Teich, Luiz Henrique Mandetta, com trechos de falas reais, junto com atuações de dança de Damares, da primeira-dama Michelle Bolsonaro e de Regina Duarte , ex-comandante da Secretaria de Cultura .

O que é o Deepfake?

Esta é uma tecnologia que usa inteligência artificial (IA) para criar vídeos falsos, mas bastante realistas, de pessoas fazendo coisas que elas nunca fizeram na vida real. Em sua maioria, colocam pessoas famosas em situações inusitadas, mas que podem ser usadas também para divulgar conteúdo pornográfico ou difamatório, como nas chamadas “fake news”.

Os vídeos são criados da seguinte forma: o programado fornece milhares de fotos da pessoa que será utilizada e estas imagens são processadas por uma rede neural. A partir daí, o computador aprende como é a face deste indivíduo e suas características, e começa a “costurar” as imagens sobre o vídeo original, criando a ilusão de que o deepfake é verdadeiro.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana