conecte-se conosco


Grande Vitória

Suspeito de vender drogas consideradas ‘de alto nível’ é preso em Vitória

O comerciante Renan Alvarenga, de 30 anos, foi preso com diversos tipos de drogas no apartamento onde morava, em Jardim Camburi, Vitoria, na tarde desta quarta-feira (20). Segundo a polícia, os entorpecentes eram comprados no Sul do país e revendidos na Grande Vitória e também via Correios para todo o Brasil. Segundo o delegado-geral da […]

Publicados

em

O comerciante Renan Alvarenga, de 30 anos, foi preso com diversos tipos de drogas no apartamento onde morava, em Jardim Camburi, Vitoria, na tarde desta quarta-feira (20). Segundo a polícia, os entorpecentes eram comprados no Sul do país e revendidos na Grande Vitória e também via Correios para todo o Brasil.

Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, com Renan os agentes encontraram 4.800 comprimidos de ecstasy, 1.766 micropontos de LSD, 1.400 kg de skank, que é um tipo de droga derivada da maconha, e 80 gramas de metanfetamina, conhecida como cristal.

“Foi uma grande apreensão de drogas sintéticas e esse tipo de tráfico de drogas vem crescendo, mas estamos investigando esses criminosos. Ao prendermos um traficante como esse e apreendermos esse tipo de droga, combatemos não só o crime, mas também preservamos vidas. Essas drogas possuem alto poder destrutivo e leva pessoas a terem alucinações longas, que podem levar até a morte”, comentou o delegado.

A polícia informou que, somadas, as drogas totalizam cerca de R$ 480 mil. O material também era vendido pelo criminoso em festas de classe média e classe média alta no ES. O delegado contou que, apenas 1 kg de cristal, por exemplo, pode custar até R$ 200.

“Esse é um tráfico de drogas sofisticado, seleto, de pessoas de alto poder aquisitivo. Mas estamos em cima deles. Apesar de ser um tipo de tráfico que sempre existiu, agora estamos podendo investir nas investigações”, afirmou o delegado.

José Darcy Arruda contou que o traficante administrava um food truck em Jardim Camburi. A polícia investiga se Renan também utilizava o local para vender as drogas.



Comentários Facebook
Propaganda

Grande Vitória

Experimentos estimulam o interesse de alunos por fazer Ciência

Publicados

em

Por

A partir da elaboração de hipóteses, da execução de experiências e do registro e da análise de resultados, estudantes do 5º ano conhecem o processo científico - Fotos: Divulgação

Qual substância que misturada com a água conduz melhor a eletricidade? Essas e outras hipóteses estão sendo levantadas, testadas e analisadas por alunos do 5º ano do Ensino Fundamental do Centro Educacional Leonardo da Vinci com a intenção de despertar neles o desejo por fazer Ciência.

De acordo com o coordenador do Ensino Fundamental I, Alexandre Zanotelli, a iniciativa, que está sendo chamada de Feira de Ciências, vai muito além de executar um experimento já descrito em livros ou na internet.

“Os alunos receberam uma lista com perguntas e escolheram com qual cada um iria trabalhar. A partir daí, eles elaboraram hipóteses para responder à questão escolhida e pensaram em que tipo de experimento deveriam fazer para testar as hipóteses, apontando os materiais necessários. Depois realizaram os testes e registraram os resultados. Nas próximas semanas, eles vão produzir gráficos, fazer comparações e analisar se as hipóteses foram comprovadas ou não”, explica Alexandre.

O objetivo, segundo o coordenador, é apresentar o passo a passo do processo científico, colocando, entretanto, o aluno como protagonista de todo o procedimento. “Queremos mostrar como a Ciência é feita, que ela não é um produto pronto e acabado, mas construído ao longo do tempo e alterado de acordo com as novas descobertas. O fato de algumas hipóteses serem confirmadas e outras não é intencional para mostrar que é uma construção”, esclarece o coordenador.

Para isso, Alexandre garante que o segredo é lançar mão de algo já natural nas crianças. “Exploramos a curiosidade delas e a levamos a um nível organizado e estruturado, que é o que embasa o processo científico”, finaliza Alexandre.

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana