conecte-se conosco


Nacional

“Tenho fé que vou vencer cada obstáculo”, diz Covas após sair da UTI

Publicados

em


source
Bruno Covas e seu filho
Reprodução

Bruno Covas e seu filho

Após receber alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) nesta terça-feira (4) , o prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), postou em suas redes sociais uma mensagem de agradecimento às orações que recebeu. Em mensagem otimista, Covas diz ter fé que vai superar “cada obstáculo”.

“Mais uma batalha vencida. Tenho fé que vou vencer cada obstáculo. Agradeço a todas as orações, as mensagens de carinho, a força que vocês tem me dado. Peço desculpas por não conseguir responder a tantas mensagens que chegam por aqui, pelo WhatsApp, pelo telefone”, escreveu. 

“Sintam-se todos abraçados. Agradeço sinceramente por serem tão generosos comigo. Agradeço também ao Ricardo Nunes e toda equipe da Prefeitura que vêm cumprindo nossa diretriz de não deixar parar nada, avançar com o trabalho e cumprir nossos compromissos com a população de SP”, continua o tucano.

Apesar da alta da UTI, Covas seguirá em observação no Hospital Sírio-Libanês. O prefeito foi internado no final de semana após médicos descobrirem um sangramento gástrico. O prefeito luta contra um câncer na região da cárdia descoberto em 2019.


Comentários Facebook
Propaganda

Nacional

‘Queiroga com certeza será reconvocado à CPI’, diz Omar Aziz

Publicados

em


source
 'Queiroga com certeza será reconvocado à CPI', diz Omar Aziz
Reprodução

‘Queiroga com certeza será reconvocado à CPI’, diz Omar Aziz

O senador e presidente da CPI da Covid , Omar Aziz (PSD-AM), se posicionou sobre o depoimento do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, como a “grande decepção” da comissão até o momento. Em relação as falas pouco objetivas, Aziz reiterou que Queiroga “com certeza” será reconvocado. As falas foram reproduzidas em uma entrevista no YouTube para o canal do historiador Marco Antônio Villa.

O motivo que levou o presidente da comissão em buscar uma nova audiência para ouvir Queiroga é a constante contradição entre as diretrizes do Ministério da Saúde e as políticas públicas do governo Bolsonaro .

Queiroga declarou inúmeras vezes que não se pronunciaria em seu depoimento pois não havia um protocolo de tratamento para a covid-19 elaborado pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec).

Renan Calheiros declarou no último sábado (08) que a estratégia adotada pelo cardiologista comandante do Ministério da Saúde de não responder objetivamente as perguntas é uma outra maneira de “não falar a verdade”.

Aziz ratificou o posicionamento de Calheiros ao declarar que “a gente perguntava se ele era a favor da cloroquina – e ele não citava a palavra cloroquina, falava em ‘fármacos’ -, ele jogava para a Conitec”.


O presidente da CPI argumentou que o posicionamento de Queiroga visa “não magoar o chefe” e que as contradições existentes dão base para que o ministro seja reconcado”.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana