conecte-se conosco

Entretenimento

Thammy Miranda não vai estrelar filme da campanha da Natura; entenda

Publicado

 

 

Thammy Miranda sofre transfobia depois de estrelar campanha de Dia dos Pais

Thammy Miranda sofre transfobia depois de estrelar campanha de Dia dos Pais. Reprodução/Instagram

O público não sabe, mas o contrato de Thammy Miranda com a Natura não é para estrelar o filme e as fotos da campanha de Dia dos Pais da marca. O filho de Gretchen foi contratado como influenciador, entre tantos outros que também fecharam com a marca – como Rafael Zulu e Babu Santana – para divulgar a campanha da empresa nas redes sociais. Nem Thammy e nem a Natura ainda vieram a público esclarecer que a campanha não será como todos acham. A marca está esperando para saber que rumos a discussão sobre ter ou não um pai transgênero pode tomar.

E não é que a discussão se fez necessária? A falha de comunicação referente ao contrato de Thammy com a marca só ajudou a lembrar o quanto os brasileiros ainda insistem no preconceito de gêneros. E mais! Trouxe à tona fortes personalidades da mídia se posicionando sobre o tema. Uns a favor, como Felipe Neto, que se dispôs até a divulgar a Natura gratuitamente para tentar driblar a tentativa de boicote do pastor Silas Malafaia. Outros famosos como Gabriela Prioli e Cléo, personalidades influentes na mídia, parabenizaram Thammy pela conquista, que eles até então achavam que era real.

Este é um caso que muitos podem chamar de marketing pesado, mas mal sabem eles que nem a Natura esperava toda essa movimentação do público. O que sabemos até o momento é que esse embate entre o discurso de ódio versus defesa da liberdade de escolha se mostrou importante para que o Brasil entenda que vivemos em outro tempo.

De fato, a Natura agora se encontra em uma sinuca de bico. Afinal, Thammy não é o garoto-propaganda do filme e fotos da campanha, mas o público que defende com unhas e dente a liberdade de cada um ser o que deseja, comprou a ideia. E os preconceituosos? O que dizer deles? Somente posso dizer que, se a Natura comprar essa ideia e promover Thammy à estrela da marca vai fazer com que todos aqueles que atacam e são contra as minorias possam enxergar que no auge da ignorância, do ódio, contribuíram para que um pai trans, que até então não estamparia as campanhas da marca, possa ter o lugar de protagonista que também lhe é de direito. Será uma forma de mostrar que o discurso de ódio não impera. Pelo contrário! Só reforçará a necessidade de discutir o mais importante: que vivemos em uma democracia, que cada um pode ser o que quiser e que as marcas podem, sim, contratar quem quiserem, sem medo de qualquer represália, porque como já disse anteriormente, os tempos são outros.

A coluna conversou com Thammy, que confirmou a informação de que ele foi chamado apenas para fazer posts em suas redes sociais. Um deles entra hoje no story de seu Instagram. O comercial de TV da Natura, inclusive, já está no ar. Sem Thammy. Nada que não possa ser mudado até o Dia dos Pais. “Agora está todo mundo me esperando na campanha da Natura e não tem eu na campanha”, contou ele à esta colunista que vos escreve. Perguntado se aceitaria o convite, Thammy é direto: “Claro que eu quero fazer. Eu ia amar”. Nós também.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

CCXP Worlds entrevista ator de O Poderoso Chefão sobre reedição de último filme

Publicado


source
poster do filme O Poderoso Chefão: A Morte de Michael Corleone
Divulgação

Ator de O Poderoso Chefão: A Morte de Michael Corleone fala sobre nova versão do clássico


No próximo dia 8 de dezembro, o  filme que encerra a franquia ‘O Poderoso Chefão’ ganhará para seu aniversário de 30 anos uma versão remasterizada, com novo nome e montagem. Trata-se de ‘ O Poderoso Chefão – Desfecho: A Morte de Michael Corleone’, que promete dar um novo tom ao encerramento da jornada vivida no cinema pelo personagem de Al Pacino.


“Você verá um novo filme, com um novo começo e com um fim diferente. Muitas cenas foram reposicionadas. O filme ganhou uma nova vida”, afirma o próprio diretor, Francis Ford Coppola, no painel da CCXP Worlds sobre o relançamento.

Para falar sobre a releitura feita pelo diretor, o evento recebeu nesta sexta-feira (04) o ator Andy Garcia, que vive Vincent Mancini-Corleone, para falar sobre a experiência de reviver o longa e participar de uma das séries cinematográficas mais famosas e importantes da sétima arte.

Garcia afirmou que não sabia o que Coppola planejava com o terceiro filme da franquia, mas era sabido que o diretor não estava satisfeito com a edição. “O filme estrearia no dia de Natal e Francis sentiu que nunca tinha tido tempo para organizar o filme da maneira como queria. Algumas decisões foram tomadas e, com o tempo, ele queria revisitar e entregar o filme que ele realmente queria ter feito”, contou o ator na CCXP Worlds.

A mudança do título também foi um diferencial, já que era um desejo do autor que sempre se chamasse “The Godfather Coda”, mas a ideia foi proibida pela Paramount, que esperava pela continuação da franquia.

Perguntado sobre o que deve mudar para seu personagem no filme, Garcia afirma que Francis conseguiu traçar uma narrativa mais clara e coesa sobre a história. Na versão original, algumas cenas foram cortadas e tiraram certos eventos de contexto, o que agora foi reparado.


Sobre a direção de Coppola, Garcia afirma que a experiência como um diretor de teatro o ajudou a causar o impacto que gostaria com seus filmes. “Ele é muito bom em se aproximar aos atores, seja para criar cenários ou improvisações, e ajustar o tom da cena. Não são muitos filmes ou diretores que têm o privilégio de ensaiar seus próprios filmes”, reflete o ator.

Por fim, perguntado sobre como foi trabalhar com Al Pacino , Andy afirma que o ator foi uma inspiração para uma geração de atores, incluindo ele mesmo. “O trabalho dele mudou minha vida. Tive a grande sorte de conhecê-lo socialmente. Al é um homem muito generoso, é um privilégio ter trabalhado com ele”, afirma.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA NACIONAL

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana