conecte-se conosco


Cidades

Trio elétrico agarra em fio, arrasta poste e fere três pessoas em Piúma E.S

O trio elétrico Tropicaliente contratado pela Prefeitura de Piúma para fazer os shows no carnaval 2019 teve um pequeno incidente, no final do show do Beto Kauê, nesta terça-feira, 05, às 19h50, na Avenida Beira Mar. Ele acabou esbarrando na fiação, arrastou um poste que caiu em cima do Peugeot 2017/13 de propriedade da jornalista […]

Publicados

em

O trio elétrico Tropicaliente contratado pela Prefeitura de Piúma para fazer os shows no carnaval 2019 teve um pequeno incidente, no final do show do Beto Kauê, nesta terça-feira, 05, às 19h50, na Avenida Beira Mar. Ele acabou esbarrando na fiação, arrastou um poste que caiu em cima do Peugeot 2017/13 de propriedade da jornalista Luciana Maximo, do Espírito Santo Notícias e feriu três turistas.

A secretária de Cultura, que está respondendo pela Secretaria de Turismo interinamente, Jéssica Andrade, imediatamente assumiu o microfone e solicitou uma ambulância no local e também apoio da Polícia Militar – PM. O show foi encerrado, a ambulância chegou imediatamente e conduziu o servidor Público Washington Batista de Moraes, morador de São Francisco de Paula – MG, o jovem Luan Teófilo dos Santos, de Mutum / MG e Rayslan A. Monteiro, de Vila Velha ao Hospital Nossa Senhora da Conceição com escoriações ao Hospital Nossa Senhora da Conceição.

De acordo com a enfermeira que acompanhou os turistas, Alessandra Abreu Washington teve escoriações no joelho e ombro, passou por raio x da coluna cervical e não teve fratura, foi medicado e liberado. Luan Teófilo teve uma lesão na cabeça foi feito uma sutura, passou por um raio x de crânio, porém, sem apresentar fraturas e Rayslan A. Monteiro sofreu uma escoriação na cabeça, mas sem gravidade, liberado em seguida.

Salientou a enfermeira que o prefeito Ricardo Costa entrou com contato com as vítimas e por telefone se colocou à disposição. “Os três turistas foram atendidos, medicados e liberados sem gravidade”, frisou a enfermeira.

“Comigo não foi diferente, Ricardo tão logo tomou conhecimento do incidente com o trio, me ligou e se colocou a disposição. Disse que a Prefeitura vai arcar com os prejuízos do veículo atingido pelo poste. Em nenhum momento, o prefeito fora omisso, disse que a procuradoria estará a disposição para orientações jurídicas caso eu precise”, relatou a jornalista que teve o Peugeot atingido pelo poste que caiu sobre ele.

Luciana estava em uma lanchonete a poucos metros do local quando recebeu um telefonema avisando que o carro dela tinha sido atingido por um poste. Ao chegar no local registrou o fato. “Graças a Deus que o carro estava estacionado naquele local, foi ele quem salvou várias vidas, se o poste tivesse caído em cima das pessoas, com certeza, uma tragédia teria ocorrido. O veículo tem seguro que já foi acionado e levado a uma oficina. Estou só aguardando o carro reserva, quanto a franquia, o prefeito disse que a Prefeitura arca inicialmente, e depois cobra de quem é de direito, se for da EDP, ou do trio Tropicaliente, contratado pela Prefeitura”, explicou Luciana.

O fio agarrou na estrutura do trio

Quem estava aguardando o show de Beto terminar para se apresentar em seguida, era o DJ Vitinho, que, acabou decidindo não tocar, faltou clima. Ele disse que a esposa viu quando o fio agarrou na estrutura de cima do trio e puxou o poste. Ele ainda tentou tirar, mas foi tudo muito rápido. “Na hora, eu não vi, minha esposa que viu, eu tentei tirar não consegui, o roude do Beto Kauê cortou o fio pra poder tirar. Na verdade, aquela fiação está muito baixa, em frente ao Quiosque da Loira também, o trio acaba esbarrando, é preciso ficar muito atento, a fiação acaba atrapalhando muito. Imediatamente a secretária de Cultura pegou o microfone e solicitou uma ambulância, que chegou minutos depois e socorreu as três pessoas que ficaram feridas. Tudo foi muito tenso, a PM também estava próxima. Jéssica pediu que eu não tocasse, ficamos todos apreensivos com este incidente”, salientou DJ Vitinho, que ainda afirmou. “Sempre ficam funcionários da Prefeitura em cima do trio levantando a fiação para evitar este tipo de acidente”.

Problema que perdura em Piúma

Convém ressaltar que Piúma contrata trios elétricos desde os anos 90, quando Valter Potratz era o prefeito e trouxe a ideia da Bahia, ou seja, há mais de 25 anos, só de Beto Kauê, já são 26 anos de carnavais e os fios permanecem atrapalhando a passagem do trio.

A Prefeitura disponibiliza uma equipe para acompanhar os shows em cima do trio para que os fios sejam levantados na hora da passagem.

Em conversa com o ex-secretário de Turismo e filho do cantor Beto, Kauê Oliveira minutos antes do incidente, ele afirmava que já foi solicitado a empresa que fornece energia uma solução a este problema. “O trio toca aqui há 26 anos, exatamente tempo de meu pai em Piúma, ele foi o primeiro artista a tocar no trio, o ex-secretário Weber fez vários pedidos a EDP e ele nunca foi atendido, é um descaso muito grande. Uma cidade que circula um trio elétrico, aquela fiação, no mínimo deveriam subir, ou colocar subterrânea. Tem pedidos, creio que tem indicação de vereadores fazendo essa solicitação a EDP. Isso é uma das coisas que precisa mudar. Uma cidade para receber um carnaval deste tamanho precisa estar pronta no ponto de vista de infraestrutura, isto é muito sério, coloca vida em risco, imagina se aquele fio fosse de alta tensão, o roude do meu pai cortou o fio e isolou para evitar de dar algum problema, o trio é todo de aço, ferro, se um fio de alta tensão caísse ali podia matar todos, seria um condutor para matar as pessoas. Deve-se abrir os olhos para isso, já que resolveu fazer com o trio elétrico, tem de fazer direito”, ressaltou Kauê.

Nesta terça-feira, a Avenida Beira Mar ficou lotada, os turistas e moradores curtiram o último dia de carnaval, o cantor Beto Kauê mais uma vez esbanjou simpatia, gingado e muito gogó, cantou e dançou, os foliões se divertiram muito. O episódio com o trio, apenas deixa um alerta, é preciso resolver o problema.

Fonte: Espirito Santo Noticias

Texto: Luciana Maximo

Comentários Facebook
Propaganda

Cidades

Defesa Civil Nacional repassa R$ 96,4 mil para o município de Alegre

Publicados

em

Por

Casa destruída após queda de muro em Alegre. Um homem morreu - Foto: Reprodução / Redes Sociais

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), autorizou o repasse de R$ 96,4 mil para ações de defesa civil na cidade de Alegre, no Espírito Santo. A portaria foi publicada nesta sexta-feira (24) no Diário Oficial da União. A cidade capixaba sofreu com chuvas intensas e usará o recurso para a reconstrução de uma ponte. A ação beneficiará cerca de 29,5 mil pessoas.

Em todo o País, estados e municípios atingidos por desastres e que já tenham obtido o reconhecimento federal de situação de emergência ou de estado de calamidade pública podem solicitar recursos do MDR para atendimento à população afetada. As ações envolvem restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de equipamentos de infraestrutura danificados.

A solicitação deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD). Com base nas informações enviadas, a equipe técnica da Defesa Civil Nacional avalia as metas e os valores solicitados. Com a aprovação, é publicada portaria no DOU com a especificação do montante a ser liberado.

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana