conecte-se conosco


Geral

Vila da Páscoa de Pedra Azul ES em funcionamento a partir desta sexta-feira

Em Domingos Martins, a Páscoa é celebrada em diversas comunidades com programações especiais, como acontece em Pedra Azul. Localizada no distrito de Aracê, a região abre as festividades de Páscoa nesta sexta-feira (22) apresentando aos moradores e turistas as tradições da data, de acordo com a origem germânica do local. A Vila da Páscoa será […]

Publicados

em

Em Domingos Martins, a Páscoa é celebrada em diversas comunidades com programações especiais, como acontece em Pedra Azul. Localizada no distrito de Aracê, a região abre as festividades de Páscoa nesta sexta-feira (22) apresentando aos moradores e turistas as tradições da data, de acordo com a origem germânica do local.

A Vila da Páscoa será ornamentada no canteiro central de Pedra Azul (entre a BR 262 e a Avenida Principal) até o dia 21 de abril. O local abrigará a Casa do Coelho e a Osterbaum, árvore típica alemã decorada com casquinhas de ovos.

A abertura oficial da Vila da Páscoa de Pedra Azul acontece na próxima sexta-feira (22), às 15h, com desfile de alunos das escolas do distrito e entrega dos objetos simbólicos da época, elaborados pelas crianças. Nos finais de semana em que a Vila estará funcionando, a programação contará com realização de desfiles, teatro, música, dança, comidas e bebidas típicas, além de muitas brincadeiras para as crianças.

No dia 21 de abril, domingo de Páscoa, Pedra Azul terá caça aos ovos, iniciativa elaborada pelas voluntárias de Pedra Azul em parceria com a Associação Turística de Pedra Azul, Associação Montanhas Capixabas Turismo & Eventos e a Prefeitura Municipal de Domingos Martins.

Diversão garantida aos finais de semana

No próximo sábado (23), as crianças de Pedra Azul poderão participar de contação de história e pintura de rosto a partir das 15h. Logo após essas atividades especiais, a Vila terá apresentação cultural. Durante toda a programação do dia, o local terá estandes para comercialização de guloseimas. No domingo (24), as atividades começam com pintura de rosto às 15h.

Nos demais finais de semana, a Vila da Páscoa de Pedra Azul continuará com programações culturais, barraquinhas de comidas típicas e muitas brincadeiras.

Semana Santa em Pedra Azul

A programação especial do mês de abril conta com atividades religiosas a partir do dia 19 (Sexta-feira Santa). Às 8h, haverá procissão da Igreja Católica, saindo da praça, até o cruzeiro de Pedra Azul. A partir das 15h, a Igreja Católica promove a Celebração da Paixão de Cristo.

Para este momento de muita fé, os jovens da localidade farão uma encenação da Morte e Ressureição de Cristo a partir das 17h na Vila da Páscoa de Pedra Azul. No Sábado de Aleluia (20), o distrito terá apresentação musical a partir das 20h30 e no domingo (21), será realizada a Missa de Páscoa, com procissão saindo da Vila até a Igreja às 8h. A Caça aos Ovos acontece após a missa, a partir das 10h.

Programação da Vila da Páscoa de Pedra Azul

Sexta-feira, 22 de março

15h: Abertura oficial da Vila da Páscoa com desfile com alunos das escolas do Distrito de Aracê e entrega de objetos simbólicos da Páscoa criados pelas crianças
17h: Apresentação cultural

Sábado, 23 de março

15h: Contação de histórias e pintura de rosto
17h: Apresentação cultural
Durante a programação do dia, haverá barraquinhas de guloseimas e pula-pula

Domingo, 24 de março

15h: Contação de histórias e pintura de rosto

Sexta-feira Santa, 19 de abril

8h: Programação da Igreja Católica: saída da praça com procissão até o cruzeiro de Pedra Azul
15h: Celebração da Paixão de Cristo – Igreja Católica
17h: Encenação da Morte e Ressureição de Cristo com grupo de jovens de Pedra Azul

Sábado de Aleluia, 20 de abril

20h30: Apresentação musical na Vila da Páscoa

Domingo de Páscoa, 21 de abril

8h: Missa de Páscoa com procissão saindo da Vila da Páscoa até a Igreja Católica
10h: Caça aos Ovos na Vila da Páscoa com brincadeiras

Folha Vitória

Comentários Facebook
Propaganda

Geral

Junho Roxo: planos de saúde não podem aplicar reajustes em mensalidades de idosos

Publicados

em

Por

Estatuto veda aumento nos preços em contratos individuais ou familiares

A busca por planos de saúde foi destaque no início de 2022, segundo dados do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (Iess). Em fevereiro deste ano, foram contabilizados 49 milhões de beneficiários em contratos médico-hospitalares, um crescimento de 3,1% no período de 12 meses. Parte desse público é composto por pessoas com mais de 60 anos, parcela que aumenta gradativamente graças à migração de idade de antigos pacientes. O que poucos sabem, porém, é que não é permitido haver discriminação nos valores de acordo com a faixa etária.

O coordenador do curso de Direito da Faculdade Pitágoras, professor Raniel F. de Ávila, explica que o Estatuto do Idoso (Lei 10.741/03) impede a aplicação de reajustes na mensalidade de acordo com a progressão etária para o grupo da terceira idade.
“Essa elevação é ilegal e as empresas que instituem valores excessivos para pessoas acima de 60 anos, sem autorização da Agência Nacional de Saúde (ANS), podem ser processadas”, comenta o advogado.

O docente explica que o paciente idoso representa mais custos a clínicas e hospitais, o que provoca o encarecimento de produtos oferecidos por empresas que vendem planos de saúde. “Com o aumento da expectativa de vida, consequentemente existe uma maior frequência de consultas e pedidos de exames, e a Lei visa coibir os reajustes abusivos em razão da idade do beneficiário”, afirma.

O Estatuto considera como idoso todos os que têm mais de 60 anos e proíbe práticas discriminatórias na cobrança de valores por esse grupo, além de dispor de diretrizes para assegurar o acesso a serviços do âmbito hospitalar. Os contratos devem prever   cobertura de procedimentos, exames laboratoriais e consultas médicas.

Exceções

Por autorização do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), há situações em que o reajuste de preços para planos de saúde coletivos pode ser realizado de acordo com a faixa etária, desde que respeitados três critérios: a alteração deve estar prevista em contrato, seguir as determinações de órgãos governamentais reguladores e não deve conter cálculos aleatórios ou percentuais considerados injustos.

Os planos coletivos (coletivo empresarial ou coletivo por adesão) são os contratados por associações, sindicatos, conselhos ou empresas para proporcionar assistência médica e odontológica a grupos vinculados a organizações. “O reajuste de
mensalidade de plano de saúde individual ou familiar baseado na mudança de faixa etária se mantém proibido. Devendo ser observada as normas expedidas pelos órgãos governamentais reguladores”, finaliza o coordenador.

Comentários Facebook

Continue lendo

CIDADES

ESTADO

POLÍTICA

ENTRETENIMENTO

Mais Lidas da Semana